Alguns tipos de unhas postiças têm aparência bem natural e são fáceis de colocar. Veja algumas técnicas oferecidas pelos salões e esqueça as unhas curtas e quebradiças

Reportagem: Heloísa Noronha

Hoje, diversas técnicas possibilitam unhas fortes e bonita

Hoje, diversas técnicas para unhas postiças possibilitam que você fique linda

Foto: Sillas Jr.

Está difícil manter garras bonitas e compridas? Algumas técnicas de unhas postiças usadas em salões escondem as unhas curtas, quebradiças e fracas.

Fibras by Leni

Composição: queratina e componentes exclusivos.
Aplicação: a técnica patenteada pela empresária Leni Azevedo (RJ) consiste em grudar as próteses sem o uso de cola ou gel, já que a proteína empregada adere totalmente à unha.
Vantagem: tem efeito natural - parecem mesmo de verdade - e podem acrescentar até três centímetros às unhas roídas.
Onde fazer: Espaço Leni (RJ). 

Acrigel

Composição: gel e pó acrílico.
Aplicação: depois de lixar a unha, a manicure aplica o fixador. Então, molha o pincel no gel e no pó, passando sobre a unha, como se a estivesse esmaltando. Após dois minutos de exposição à luz ultravioleta, o excesso de gel é retirado, e o processo é repetido. "No final, aplico uma camada de gel de acabamento, que dá brilho", conta Daniele Júnior, manicure do Crystal Hair (RJ).
Vantagem: fica bem natural no formato quadrado e é um método resistente. "Com manutenção supervisionada pela manicure, pode durar até três meses",diz Vanda Regina, responsável técnica da rede Jacques Janine.
Onde fazer: Crystal Hair e Espaço Glecciano Luz (RJ), e salões da rede Jacques Janine (em todo o Brasil).   

Acrílico

Composição: resina acrílica em pó.
Aplicação: segue o mesmo princípio da colocação das unhas de porcelana, mas é uma versão mais moderna pela durabilidade, resistência e aparência.
Vantagem: é a mais natural de todas. Por ter uma coloração rosada, parecida com o tom da pele, é possível passar esmalte bem clarinho.
Onde fazer: Cleber Lopes Beauty & Life Institute (SP).
 

Fibra de seda

Composição: fibra de seda importada.
Aplicação: o primeiro passo é a preparação, comum a todas as técnicas (limpeza e lixamento). Em seguida, a fibra é aplicada entre duas camadas de gel. Depois, uma prótese é colocada na unha, seguida de outra pincelada de gel. Aplica-se luz ultravioleta para finalizar o processo.
Vantagem: o procedimento, com efeito natural, é recomendado para quem tem unhas fracas ou roídas. Dura cerca de 45 dias. "A cada 20 dias é necessário voltar ao salão, para uma manutenção adequada", diz a manicure Mara Costa.
Onde fazer: Tampopo Hair Cutting Team (SP).

Porcelana

Composição: pó de porcelana.
Aplicação: primeiro, as unhas são lixadas. Em seguida, a manicure cola, em cada uma delas, o tip (molde de papel adesivo, equivalente à metade da unha). O material em pó é aplicado por cima de cada tip, que se mistura à unha natural após o uso de vários tipos de lixa (para minimizar o relevo). Para finalizar, aplica-se base protetora e esmalte.
Vantagem: tem uma durabilidade maior, de até três meses. "Visitas à manicure a cada 20 dias ajudam a preservar a beleza das unhas", informa Maria Teresa da Silva, do Metamorphose (DF).
Onde fazer: Planet Hair (SP) e Metamorphose (DF).

Nova York

Composição: queratina.
Aplicação: fácil de implantar, a prótese inteira é colocada na metade da unha com gel em pó, e lixada por igual, sem afetar a base.
Vantagem: as unhas podem ser cortadas e moldadas, mesmo após três meses de uso, ao contrário de materiais como a porcelana, que pode trincar. À medida que cresce, a unha natural empurra a postiça.
Onde fazer: Cleber Lopes Beauty & Life Institute e Planet Hair (SP).