A venda e compra de maquiagens de segunda mão está cada vez mais comum na internet. Saiba se isso pode ou não prejudicar sua saúde e sua beleza

Por Carol Salles | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira



Vender — e comprar — produtos de beleza de segunda mão está cada vez mais comum. Prova disso é o aumento nas vendas desse tipo de item registrado pelo site de comércio on-line OLX. Segundo dados da empresa, no primeiro semestre de 2017, a venda de itens de moda e beleza cresceu 47,8% em comparação ao mesmo período do ano passado — quase o dobro do registrado nas vendas gerais, que aumentaram 24,9%. As maquiagens são o terceiro produto mais procurado dentro desse setor. Mas será que é seguro usar um cosmético que já coloriu o rosto de outra pessoa? 

Segundo Paula Chicralla, Dermatologista do Rio de Janeiro (RJ), não. "Ao fazer isso, nos expomos a bactérias e vírus. Maquiagens para os olhos, como delineadores e máscaras, além de esponjas e pincéis, são os que mais oferecem risco de alergias, contaminações nos olhos, foliculite, espinhas... Mas batons usados também podem transmitir herpes e mononucleose".

Blushes, pós e sombras são mais difíceis de contaminar e, portanto, mais seguros, desde que usados com pincéis ou esponjas novos. Portanto, antes de realizar uma compra, certifique-se de que o produto está lacrado — vale mais a pena pagar o valor de um produto intocado do que correr riscos, certo?

Quer conferir mais sobre beleza? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!