Se você foi picada pelo bichinho da corrida, maneire no volume de treino: segundo estudo, exagerar na prática traz riscos à saúde. Veja como evitar

Texto Vand Vieira | Adaptação Ana Araujo

Correr demais faz mal

Correr é ótimo para a saúde, mas exagerar na dose pode ser prejudicial

Foto: Shutterstock

Se você já foi picada pelo bichinho da corrida, ou pretende começar a praticar a atividade em breve, aí vai o alerta. Segundo um estudo desenvolvido por pesquisadores do Hospital Frederiksberg, de Copenhague, correr em excesso pode ser tão prejudicial quanto ser sedentária. A pesquisa analisou a rotina de mil corredores e 4 mil sedentários durante 12 anos e descobriu que a taxa de mortalidade do primeiro grupo era muito semelhante à do segundo – o que leva a crer que colocar o coração à prova diariamente, fazendo-o trabalhar em um ritmo maior do que ele pode suportar, é mesmo fatal. “Cabe ressaltar ainda os riscos de danos às articulações, principalmente para quem tem casos de artrose na família”, afirma Ivan Pacheco, membro da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte, do Rio Grande do Sul.

Apesar de não existir uma fórmula mágica que determine qual é o seu limite, correr até três vezes por semana, uma hora por dia, a uma velocidade de 8 km/h, pode ser considerado uma boa média.

Revista Corpo a Corpo | Ed. 325

Assine já a CORPO e garanta 6 meses grátis de outro título