Graças à corrida, a publicitária Thaís Turlão emagreceu 27 kg e descobriu uma paixão para a vida toda. Conheça sua história e inspire-se!

Texto Ana Paula de Araujo | Adaptação Ana Paula de Araujo

Leitora emagrece 27 kg com corrida

Thaís Turlão na The Color Run, Seattle, Mc Donald's Mulheres em Movimento e Circuito
das Estações.

Foto: Arquivo Pessoal

Como muitas pessoas, Thaís Turlão começou a correr querendo emagrecer – no caso da publicitária de 31 anos, foram incríveis 27 quilos. Ela até relutou, mas em janeiro de 2014 iniciou uma dieta e, um mês depois, começou a caminhar 20 minutos por dia. Mesmo acima do peso, ensaiou alguns trotes e percebeu que poderia ser mais rápida, o que a deixou mais animada. Baixou alguns aplicativos para controlar tempo, distância e pace médio e, em um mês, decidiu que participaria de sua primeira prova de rua, mesmo caminhando. “No começo, foi difícil devido ao sobrepeso e ao sentimento de que não ia conseguir, mas contei com a ajuda de amigos que já corriam e que, com muita boa vontade, me deram dicas e, principalmente, me incentivaram”, conta. 

A prova de 5 km era a escolha mais adequada: além de mais curta, respeita seus limites, e proporciona um clima gostoso de confraternização, em que um corredor incentiva o outro. “Isso foi fundamental para que eu terminasse a minha primeira prova, e mesmo depois de um ano correndo, o desafio de concluí-las ainda mexe muito comigo”, entrega a paulistana, que fez a sua estreia na Night Run, com tempo de 52 minutos. Depois, participou das provas Energizer Night Race, The Color Run, Circuito das Estações e Lótus, sendo a última finalizada em 39 minutos – um tempo que a enche de orgulho, afinal, é fruto de sua dedicação. 

“Além das mudanças físicas, a corrida me trouxe disposição e energia e me fez entender que eu posso sair da minha rotina, mudar algo que eu não gosto”, comemora Thaís. 

A próxima parada são as provas de 8k e, enquanto isso, a publicitária continua no processo de reeducação alimentar para emagrecer mais alguns quilinhos. “Sinto orgulho por todas as mudanças que fiz na minha vida, no meu corpo e na mente no último ano. A sensação de olhar para trás e perceber a própria evolução, sabendo que tudo o que mudou foi por mérito seu, é deliciosa”, comemora.

Revista Corpo a Corpo | Ed. 317