Ansiosa, sim, nervosa, nunca! Siga as dicas para o grande dia da São Silvestre (ou qualquer outra prova de 15 km) e conclua a prova numa boa

Texto Ana Paula de Araujo | Adaptação Ana Paula de Araujo

Saiba o que fazer no dia da São Silvestre

Saiba o que fazer no dia da São Silvestre

Foto: Caio Mello

No grande dia da São Silvestre (ou qualquer outra prova de 15 km), acorde cedo e tome um café da manhã caprichado para garantir energia durante todo o percurso (pão integral com queijo branco e uma xícara de café é uma ótima pedida!). Chegue ao local da prova cedo, coloque o número no peito e chip no tênis com calma e aqueça de 10 a 15 minutos antes da largada – movimentos educativos, como joelho alto e deslocamento lateral, preparam a musculatura sem cansar.

Algumas provas indicam pelotões às competidoras de acordo com seu ritmo. Se você quer curtir o percurso sem muito estresse, vá mais para o fundo, porém, se o intuito for aprimorar o tempo, fique mais ao meio. Ah, e nada de acelerar o passo logo no começo, ok? Isso acabará com seu fôlego e prejudicará o desempenho lá pelo terceiro trecho do percurso, que é quando a velocidade é mais exigida. “O ideal é aumentar as passadas a cada 3 km”, recomenda Cristiano Santana, líder do grupo de corrida da Cia Athletica unidade Kansas (SP).

Outra medida para garantir energia é beber água em cada posto de hidratação e ingerir meio sachê de carboidrato em gel a cada hora de prova com 200 ml de água. Uma alternativa ao sachê é o isotônico, que pode ser utilizado a cada 30 minutos.

Geralmente, corredoras amadoras levam de 1h a 2h15 para cruzar a linha de chegada, então, siga seu ritmo e comemore essa conquista pra valer!

Para recuperar bem o corpo, é aconselhado disputar, no máximo, uma prova por mês.

Revista Corpo a Corpo | Ed. 319