A insônia se caracteriza pela dificuldade de pegar no sono ou mantê-lo. Confira em poucos passos como identificar se você realmente sofre deste problema

Texto Mariana Vieira | Edição Isabela Leal | Fotos Escala Imagens | Adaptação web Ana Paula Ferreira 



Após dias exaustivos, é comum sentirmos cansaço, estresse e até mesmo dores desencadeadas por noites maldormidas. Por isso, o maior desejo da grande maioria da população é ter uma noite de sono tranquila e restauradora. Entretanto, não é todo mundo que tem essa sorte. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 40% dos brasileiros sofre de insônia. O grupo mais afetado pelo problema são as mulheres, especialmente aquelas que se encontram na menopausa. Além delas, idosos e pessoas das classes sociais menos favorecidas também têm alta incidência da doença.  E se não for tratada, ela pode trazer sérias consequências à saúde física e mental, desde alterações de humor a uma série de outras doenças.

Reflexos do problema

A insônia se caracteriza pela dificuldade de pegar no sono ou mantê-lo. No dia seguinte, o indivíduo pode apresentar cansaço, dificuldade de concentração, esquecimento, irritação e impaciência.De acordo com Dalva Poyares. presidente da Associação Brasileira de Medicina do Sono, de São Paulo  (SP), a insônia é prejudicial porque as horas de descanso proporcionadas por uma noite tranquila são fundamentais para o bom funcionamento do organismo. “Quando não dormimos o suficiente, nosso corpo tende a desenvolver problemas de saúde como hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares e relacionadas à imunidade. Quem dorme pouco por falta de tempo também está sujeito a essas consequências”, explica.

Abaixo, ela mostra em poucos passos como identificar o problema. Se você responder sim em todas as questões abaixo, provavelmente pode ser um insone.

1. Você apresenta dificuldade para começar a dormir, no mínimo, três vezes por semana durante três meses?

2. Você tem problemas para manter o sono nesse período?

3. As noites maldormidas estão afetando o seu dia a dia? 

Quer conferir mais sobre saúde? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!