Muitas vezes o desânimo faz com que a gente postergue algumas obrigações. Confira 5 dicas que vão te ajudar a se organizar e evitar o acúmulo de tarefas

Por Isabela Leal | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira



É natural que nessa época do ano as obrigações aumentem. Muitas vezes o desânimo faz com que a gente postergue o dever de casa.  Mas nem pense em procrastinar, ou seja, deixar pra lá ou adiar, pois a execução do trabalho é inevitável, mesmo que seja depois.

O melhor a fazer, então, é organizar a agenda, não se boicotar e fazer de uma vez, sem desespero e sem negligenciar as responsabilidades. Afinal, tudo é importante e precisa ser feito. Para ajudá-la a ter foco e determinação, Fernanda Queiroz, psicóloga e cofundadora da Clínica Estar Saúde Mental, de São Paulo (SP), sugere a seguir algumas dicas úteis para deixar a preguiça de lado, se organizar e evitar acúmulo de tarefas.

1. Pense em escala de prazo menor

Segundo estudo recente da Universidade Southern, da Califórnia (EUA), pensar e usar o tempo em prazos menores exige mais ação do indivíduo e traz a sensação de facilidade. Ou seja, em vez de pensar em meses, a dica é sempre pensar em dias ou semanas, quando se estabelece prazo para uma determinada tarefa ou projeto que seja mais longo.

2. Organize os afazeres

É sempre importante criar uma rotina dentro de uma agenda de compromissos e prazos. Faça planos específicos, com data, hora e, se possível, tempo estimado de trabalho para cada atividade. Ao colocar dados mais detalhados, com um passo a passo, a produtividade pode aumentar e seu ânimo também.

3. Faça um pouco por vez

Diante de uma tarefa que vai exigir um tempo grande de execução, uma dica para manter o ânimo e o foco é dividir em pequenas atividades diárias. Se dividir uma empreitada em pequenos períodos de tempo, você vai perceber que o trabalho não era tão árduo como imaginava antes de começar.

4. Tenha prioridades

Muitas vezes a procrastinação ocorre quando a pessoa quer se “livrar” de uma determinada obrigação. Como estratégia, assume outra atividade “mais agradável”, “mais simples” ou “menos importante” no lugar. E isso dá a impressão de estar ativo e cheio de atividades. Portanto, é fundamental ter clareza daquilo que é realmente importante fazer e perseguir esse foco sem distrações ou atividades “secundárias” e paralelas, principalmente porque 90% das coisas que fazemos têm prazo de entrega e, na maioria das vezes, algumas pessoas dependendo disso.

5. Recompense-se

Trabalhar com o conceito de recompensa sempre foi um poderoso motivador para as pessoas. Portanto, dê a si mesmo um “mimo” por ter realizado algo que a princípio não queria. Por exemplo, em vez de adiar uma tarefa para comer um chocolate, faça o que estava previsto e, depois, aproveite o doce com “gosto de vitória”. Esse prazer, como moeda de troca, pode ser qualquer coisa que traga contentamento, como uma viagem, uma festinha ou mesmo uma simples ida ao cinema.

Quer conferir mais dicas de comportamento e bem-estar? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui