Se anda sentindo que, por mais que se esforce, os resultados do treino nunca chegam, fazer as pazes com o travesseiro pode ser a solução. Entenda como o sono pode influenciar seu desempenho com os treinos

Texto Ana Araujo | Adaptação Ana Paula Ferreira

Veja como o sono influencia seu desempenho na academia

Foto Danilo Borges

Um estudo publicado no periódico científico Sleep apontou que jogadores de tênis tiveram uma melhora de 42% na precisão de lances durante os treinos depois de fazerem as pazes com o travesseiro. Outro trabalho, na mesma publicação, afirmou que o tempo de resposta de nadadores para saltar do bloco de saída subiu em 17%. Já os participantes de uma pesquisa conduzida pela marca britânica de camas Bensons for Beds suportaram um terço a mais de dor, com boost na velocidade de 15% e tempo de reação 12% mais rápido ao aumentarem as horas de sono de sete para nove.

Além da questão hormonal, o sono turbina a performance graças à sua ação sobre a mente, pois é nesse momento que o sistema nervoso se recupera. “Dormir mal pode interferir diretamente na velocidade de raciocínio durante a prática esportiva, levando a equívocos que o indivíduo descansado não cometeria”, diz Corradi. “E isso não apenas prejudica o desempenho, como também pode levar a erros de execução e à diminuição do tempo de reação, aumentando o risco de lesões e de overtraining”, completa Luciane.

Outros efeitos indesejados da falta de sono são a diminuição da tolerância à dor (o que pode fazê-la largar o treino antes da hora) e maior degradação muscular – ambos causados pelo aumento do cortisol, já citado anteriormente. Em longo prazo, brigar com a cama também prejudica a maneira como o organismo controla a distribuição de glicose. “Ela funciona como um combustível e, quando é liberada de maneira inadequada, ficamos sem energia”, explica.

Quer conferir mais dicas para dormir? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!