A doença sexualmente transmissível pode acarretar em grandes problemas para a saúde. Saiba tudo sobre ela e previna-se!

Por Vand Vieira | Adaptação Ana Paula Ferreira

O primeiro sintoma da sífilis é uma ferida que não dói,

coça ou arde e dura até 21 dias

Foto Shutterstock

Talvez você nem imagine, mas o Brasil vive hoje uma epidemia de sífilis, como admitiu Ricardo Barros, Ministro da Saúde, ao anunciar uma campanha nacional de conscientização para a doença, no último mês de outubro. Trata-se de uma doença sexualmente transmissível causada pela bactéria Treponema pallidum.

“O primeiro sintoma costuma aparecer na região genital, mais ou menos três semanas após o contágio: uma ferida que não dói, coça ou arde e dura até 21 dias”, explica o ginecologista Ricardo Luba, de São Paulo. “Dentro de dois a seis meses, podem surgir manchas e ínguas pelo corpo, principalmente na planta dos pés e na palma das mãos.” Se não for tratada (o que é feito com antibióticos), a sífilis pode se tornar assintomática por até 40 anos. Nesse período, podem surgir lesões dermatológicas, ósseas, cardiovasculares e neurológicas graves. “Fazer exames de sangue periodicamente e usar sempre preservativo no sexo são práticas essenciais”, finaliza o médico.

Quer conferir mais sobre nutrição? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!