Você ainda tem dúvidas em relação ao que pode e que não pode fazer durante a gestação nos de folia? Descubra se grávida pode curtir o Carnaval, segundo a opinião de um especialista

Por Kelly Miyazato

Aposte nas dicas do especialista e saiba
se grávida pode curtir o Carnaval
Foto: freeimages 

Vamos combinar que gravidez não é doença, certo? Mas por outro lado, cuidados especiais são fundamentais para não colocar em risco sua a saúde e a do seu bebê. De acordo com Domingos Mantelli, ginecologista e obstetra, o primeiro passo é consultar o médico para que possa avaliar se não há qualquer restrição. Mesmo porque, as grávidas com sangramento, cólicas e outros incômodos devem ficar em repouso e evitar o agito dos dias de folia.

“Com o crescimento da barriga, o centro de gravidade pode se deslocar, tornando possível o desequilíbrio. Empurrões, quedas e pancadas na barriga, mesmo que sem querer, podem ocasionar um parto prematuro. Portanto, é preciso tomar cuidado com as aglomerações e os blocos de rua”, recomenda.

Outra dica é evitar o uso de salto alto, assim como é aconselhável dançar ao invés de pular. “Vale lembrar que o calor pode incomodar. Prefira usar roupas confortáveis, pois a tendência é o corpo inchar com o calor. Evite ficar muito tempo em pé. Locais fechados e aglomerados também podem levar à queda de pressão. Cuidado!”, alerta.

Respeitar os limites do seu corpo é essencial, afinal, os dias de folia costumam ser cansativos. “Priorize uma alimentação saudável e não descuide da hidratação”, reforça.

Mediante a liberação médica para a diversão durante o Carnaval, divirta-se. “O bebê sente o ânimo da mãe na barriga! Lembre-se também que ele é capaz de ouvir as músicas. Então, não estranhe se o neném se sentir incomodado, por exemplo, com a altura dos batuques e das marchinhas”, conclui.

 

*Agradecimentos ao Domingos Mantelli, ginecologista e obstetra, pós-graduado em ultrassonografia Ginecológica e Obstétrica e pós-graduado em perícias médicas.