Por Prof. Dr. Tarley Pessoa de Barros, Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Toxina Botulínica e Implantes Faciais (SBTI), Doutor pela Universidade de São Paulo e Especialista em CTBMF e Dor Orofacial.

A edição 333 da revista CORPO A CORPO publicou em sua seção “+ Bonita” a nota intitulada  “Rosto mais magro em 3,2,1...” e causou perplexidade à Odontologia a afirmação de que dentistas não podem atuar no procedimento conhecido como bichectomia. Portanto, cabe aqui algumas ressalvas quanto ao profissional apto a realizar esta técnica.

A bichectomia é uma cirurgia destinada à remoção da Bola de Bichat, o que significa que é retirada a bola de gordura encontrada junto a  mucosa jugal, bochechas e região do aparelho mastigatório. E tem indicações que devem ser precisas e respeitadas, como evitar lesão em tecidos moles, bochecha e, garantir o  ganho da harmonia facial com contorno mais suave do rosto.

O procedimento consiste em uma incisão na boca, área de atuação da Odontologia, com o paciente anestesiado. E o cirurgião dentista é o profissional que estuda e se dedica ao aparelho mastigatório durante toda sua formação de graduação e pós-graduação, realizando procedimentos cirúrgicos de alta complexidade como, por exemplo, cirurgia ortognática. Além disso, este profissional realiza o maior número de  anestesias na boca, tornando-se apto, com toda competência e conhecimento científico, a realizar procedimentos em toda região da face.

De acordo com a Lei 5.081 de 24 de agosto de 1.966, que rege a Odontologia no seu artigo 6, "compete ao cirurgião dentista praticar todas os atos pertinentes a Odontologia adquiridos durante sua formação...". E cito ainda a resolução CFO 100/2.010 que estabelece os critérios para realização de cirurgias no campo do aparelho mastigatório, área de atuação da Odontologia. Hoje, a resolução 176/2.016 também estabelece a atuação do cirurgião dentista na Harmonização da Face.

Em resumo, e diante do exposto, o cirurgião dentista é um profissional apto e preparado para realizar a bichectomia devido ao seu conhecimento técnico, cientifico, preparo e legislação vigente.