anticoncepcional

Tire suas dúvidas sobre os contraceptivos orais e de demais usos
Foto:Shutterstock

Apesar do grande número de usuárias, a pílula anticoncepcional ainda é cercada por mitos e dúvidas. Afonso Nazario, chefe do Departamento de Ginecologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) esclarece as principais dúvidas sobre os contraceptivos orais:

Os hormônios presentes na formulação da pílula apresentam riscos para as mulheres?

De modo geral, os hormônios presentes no anticoncepcional oral agem de forma positiva no organismo feminino. Um estudo publicado na revista científica Expert Opinion (setembro/2008), demonstrou que o uso de pílulas anticoncepcionais por longos períodos diminui o risco de tumores de ovário, do endométrio (camada interna do útero) e colorretal. 

 

O anticoncepcional altera a fertilidade futura da mulher?

Negativo, pois ele não possui efeito contraceptivo cumulativo, isto é, trata-se de um método reversível. Quando surge o desejo de engravidar, basta que a mulher suspenda o uso da pílula. Entretanto, o tempo para que ocorra uma gravidez depende do organismo de cada paciente. Em geral, o período é de um mês. 

A pílula alivia sintomas da tensão pré-menstrual (TPM)?

Os anticoncepcionais orais, que possuem a drospirenona em sua formulação, auxiliam na diminuição da retenção de líquido e inchaço, o que favorece a manutenção do peso corpóreo. Além disso, eles melhoram os sintomas emocionais e físicos característicos da TPM, como nervosismo, ansiedade, alterações de humor, irritabilidade, cólicas menstruais, mastalgia (dor nas mamas), cefaleia (dor de cabeça) e distúrbios do apetite e do sono

A pílula reduz a oleosidade da pele e do cabelo?

Diversos estudos comprovam que o uso da pílula anticoncepcional também é benéfico para a pele e o cabelo. Pílulas com drospirenona ou acetato de ciproterona contribuem para a redução da produção sebácea.

É necessário fazer um período de descanso?

Não. A interrupção do uso da pílula anticoncepcional por um ou mais meses - sem indicação médica - não é recomendada, justamente por haver a possibilidade de ocorrer uma gestação não planejada neste período. É importante que a mulher faça acompanhamento médico regular durante o uso de contraceptivos orais

Caso ocorra sangramento durante a tomada da pílula anticoncepcional, deve-se suspender o uso?

Não. Existe a possibilidade de sangramento de escape (durante a cartela) com qualquer pílula anticoncepcional, especialmente durante os primeiros três a quatro meses. A presença de sangramento em pequena quantidade (sem outros sintomas) não requer a interrupção do uso do contraceptivo oral, pelo contrário, a continuidade do uso fará que o organismo se adapte ao produto. Na presença de sangramento intenso ou acompanhado de sintomas como cólicas, deve-se procurar o médico para uma avaliação.

Tem alguma dúvida? Envie para sitecorpoacorpo@gmail.com. Se selecionada, sua dúvida pode ser respondida por nossos especialistas.