Com o couro cabeludo sem saúde, dificilmente o cabelo cresce forte e bonito. Confira os 3 fatores que mais prejudicam essa camada de pele e fique atenta!

Por Juliana Vaz | Adaptação Ana Paula Ferreira

A alimentação pode influenciar na saúde do couro cabeludo

Foto Shutterstock

Cuidar do couro cabeludo é tão importante quanto cuidar do rosto. “Afinal, quando essa camada de pele, que reúne uma grande quantidade de nervos, folículos pilosos e glândulas sebáceas e sudoríparas, não está sadia, dificilmente o cabelo cresce forte e bonito”, diz a educadora sênior Leticia Roselli, da Phyto Paris Brasil, em São Paulo.

Abaixo, você confere quais são os fatores que podem prejudicar a saúde do seu couro cabeludo:

Hormônios

Quando em desequilíbrio, eles impactam o funcionamento das glândulas sebáceas da região, aumentando ou diminuindo a oleosidade, e dos folículos pilosos, que podem se retrair e provocar a queda dos fios. “A redução dos hormônios na menopausa e as alterações na tireoide influenciam diretamente a saúde do couro cabeludo”, explica Alberto Cordeiro, dermatologista da clínica Horaios, em São Paulo.

Alimentação 

A deficiência de vitaminas do complexo B e de minerais, como o ferro, também prejudica a nutrição do bulbo capilar.  Portanto, consumir alimentos ricos nesses nutrientes – feijão, brócolis, couve, carne vermelha e espinafre – ajuda no bom funcionamento do organismo e, consequentemente, do couro cabeludo.

Penteados da moda

As tranças boxer, que começam no topo da cabeça, pertinho da raiz, ficam lindas nas selfies e são ótimas para tirar os fios do rosto na hora de treinar. A desvantagem desse penteado (e também dos rabos de cavalo muito firmes) é tencionarem os folículos capilares, o que pode causar inflamação, dor e perda de fios. Sempre que possível, prefira coques soltos e tranças folgadinhas, mesmo que não saiam tão bem assim na foto.

Quer conferir mais sobre cuidados com o cabelo? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!