Com as escovas progressivas sem formol, já é possível manter os fios lisérrimos, sedosos, macios, com movimento. Veja o que há de novidade em tratamentos para alisar os cabelos

Alisamentos para cabelos crespos

 

Wellastrate, Wella
- Como é feito: no cabelo limpo, o cabeleireiro aplica um creme para desestruturar e abrir as escamas, mecha a mecha, e deixa agir por 25 minutos. Enxágua, aplica um protetor térmico, seca com a escova e faz uma chapinha para alinhar os fios. Em seguida, aplica-se um neutralizante, que faz que o primeiro produto pare de agir, deixa de sete a dez minutos, enxágua, passa uma máscara hidratante e seca com o secador.

- Substância que alisa: amônia. “A propriedade dela é perfeita para alisar fios grossos e resistentes e também os enrolados”, justifica Neide Lopes, cabeleireira e especialista em alisamento do MG Hair Design (SP).

- Vantagens: tem um efeito 100% liso.

- Desvantagens:
não pode ser feito em cabelos claros tingidos, apenas em claros naturais. Fios com mechas e tinturas mais claras que a cor original, quando submetidos a esse método, ficam fragilizados.

- Compatibilidade: não pode ser usado em cabelo que já foi alisado com progressiva à base de guanidina.

- Quanto tempo dura: é definitivo, só sai com o crescimento dos fios.

- Manutenção: no dia a dia é muito prático, basta aplicar um leave-in sobre os fios úmidos e deixar secar.

- Preço médio por aplicação: R$ 1.500 a R$ 2.000, dependendo do tamanho e do volume do cabelo.