Cadastre seu e-mail e receba todas as novidades da Corpo a Corpo



Por Karine César | Adaptação Rebecca Nogueira

4 dicas para correr na esteira

Alguns dicas ajudam a adaptar a corrida para a

esteira no inverno

Foto: Shutterstock

Com a chegada do frio, caminhar ao ar livre já não é tão convidativo como no verão. A saída, então, é optar pela esteira dentro de casa ou na academia.

Michael Thurmond, autor do livro O Milagre da Transformação em 12 Dias (Ed. Best Seller), dá algumas 4 dicas para correr na esteira

 - Com ela é fácil manter o ritmo constante e ficar na zona de queima de gordura por mais tempo. Por isso, não se esqueça de monitorar a frequência cardíaca para saber o ponto exato.

- Comece devagar para se aquecer. Depois de cinco ou seis minutos, saia da esteira para checar os batimentos cardíacos. Para evitar lesões, não tente verificar a pulsação enquanto ainda estiver na esteira. Se os batimentos estiverem lentos, aumente a velocidade. Se estiverem rápidos demais, reduza-a.

- Não incline a esteira. Em vez disso, deixe-a na horizontal. A inclinação pode causar tensão na lombar.

- Para aumentar o gasto calórico, experimente balançar os braços enquanto caminha. Pesquisas mostram que movimentos vigorosos dos braços aumentam em até 50% o potencial de queima de gordura, além de trabalhar a parte superior do corpo.

Revista Corpo a Corpo | Ed. 282

 

Continue Lendo >>

Por Karine César | Adaptação Kelly Miyazato

Gostou? O mimo custa R$ 1.399
Foto: Divulgação

Um treinador a tiracolo. Assim pode ser definido o novo relógio GPS da Garmin, o Forerunner 220. Além de uma tela colorida de alta resolução, o diferencial do produto é que ele oferece um acelerômetro embutido, que permite capturar a distância, o ritmo e outros dados mesmo quando se está correndo em um local coberto, como um túnel. Graças ao Garmin Connect é possível também compartilhar seu desempenho nas redes sociais em tempo real. 

* Preço pesquisado em abril de 2014.

Revista Corpo a Corpo | Conteúdo extra ed. 304

Continue Lendo >>

Texto: Karine César | Adaptação: Nathália Henrique

Benefícios da corrida para a saúde da mulher

Foto: Caio Mello

Muitos estudos já demonstraram que mulheres ativas fisicamente apresentam menos risco de desenvolver câncer de mama e mais chances de sobreviver ao mal.

Agora, uma nova pesquisa, publicada recentemente no International Journal of Cancer, apontou que sobreviventes da doença que correm têm sua expectativa de vida dobrada em relação às que caminham.

A explicação? A corrida tem o benefício de ser mais eficaz em interromper o ciclo hormonal e em reduzir o estrogênio no corpo da mulher, que serve como combustível para o câncer crescer.

Revista Corpo a Corpo | Ed. 304

Continue Lendo >>

Por Caroline Randmer | Adaptação Rebecca Nogueira Cesar

4 dicas para não cair o rendimento da corrida na TPM

Alguns hábitos ajudam a não deixar cair o rendimento da corrida durante o período de TPM

Foto:Shutterstock

É comum a mulher sentir uma queda de rendimento na semana da TPM, especialmente se ela não faz uso de nenhum contraceptivo hormonal.

“A alteração de humor, a presença de dor, como a abdominal e a de cabeça, ou o inchaço pode influenciar na rotina da corredora”, adverte Tathiana Parmigiano, ginecologista do esporte (SP). Mas é possível driblar os sintomas e acelerar o passo até mesmo nesse período. Veja 4 dicas para não cair rendimento durante a TPM:

1.  Mantenha os treinos. O ritmo regular ajuda a minimizar os sintomas devido às substâncias produzidas, como endorfina, dopamina e noradrenalina, ligadas à sensação de bem-estar.

2. Faça uso de medicamentos. Mas sempre com acompanhamento médico! Os antiinflamatórios previnem as cólicas, que tanto comprometem os treinos. Os anticoncepcionais também ajudam a controlar os sintomas, como inchaço e alteração de humor. Além disso, eles permitem planejar o ciclo para que a mulher faça a sua prova na fase do ápice do rendimento.

3. Coma bem. Uma alimentação  leve e diurética, com bastantes líquidos, também age como coadjuvante, deixando a mulher mais disposta e animada.

4. Converse com seu treinador. Muitas mulheres programam seus treinos de tiros, longos e trotes, conforme seu ciclo menstrual para renderem mais.

Revista Corpo a Corpo | Ed. 303

 

Continue Lendo >>

Texto: Karine César | Adaptação: Nathália Henrique

Conheça os benefícios da crioterapia 

Foto: Shutterstock

Que tal copiar corredores de elite e tomar um banho supergelado após um treino bem pesado de velocidade ou longo? A crioterapia, feita normalmente em uma banheira ou em um tonel de gelo com água muito fria, é utilizada para recuperar o corpo de microlesões e reduzir o processo inflamatório após atividades extenuantes.

Ela causa inicialmente uma diminuição da vascularização, chamada de vasoconstrição, e depois de alguns minutos uma vasodilatação rebote, fazendo que o fluxo sanguíneo aumente (por isso, a vermelhidão na pele), que limpa as impurezas”, explica José Marques Neto, ortopedista e médico do esporte do Instituto Vita (SP). Para ter os benefícios, a sessão de imersão deve durar entre seis e oito minutos, no máximo!

Revista Corpo a Corpo | Ed. 302

Continue Lendo >>

Por Karine César | Adaptação Rebecca Nogueira Cesar

4 regras básicas da corrida

Quando for praticar corrida, siga 4 regras básicas

Foto: Caio Mello

Chegou o momento de correr a distância preferida de nove entre dez corredoras, os 10 quilômetros.

Para conseguir essa realização, é importante ficar atenta a alguns detalhes para que o treinamento funcione e não cause lesões. Confira as 4 regras básicas da corrida:

1. Observe sempre a frequência cardíaca (fcm)
Evite trabalhar acima do recomendado, em especial na parte do aquecimento e da desaceleração. A pessoa corre o risco de não conseguir fazer os treinos posteriores de forma adequada se abusar muito no dia anterior.

2. Descanse corretamente
É justamente durante o repouso que o nosso corpo “absorve” o treino e acontece uma melhora no condicionamento. Procure realizar pelo menos um dia de descanso (off) durante a semana.

3. Faça treinos complementares, como musculação e alongamento
Eles contribuem muito para melhorar a postura durante a corrida, aumentar a força  de trabalho, emagrecer e, principalmente, evitar lesões.

4. Nunca treine com dor
O desconforto é sinal de que há algo errado com seu organismo e um leve incômodo pode se tornar uma grave lesão. Por isso, dê um tempo.

Revista Corpo a Corpo | Ed. 263

 

Continue Lendo >>

Por Karine César | Adaptação Kelly Miyazato

Nas subidas íngremes é necessário reduzir a velocidade da corrida
e ficar muito próximo à da caminhada
Foto: Shutterstock

Você já se perguntou: devo andar rápido ou correr na subida? Então, isso depende de algumas variáveis como inclinação, distância e nível de treinamento da pessoa. Para subidas muito íngremes, a velocidade da corrida vai ficar muito próxima à da caminhada, com o risco de sofrer um desgaste muscular maior. “Ao não caminhar — muitas vezes por vergonha —, o acúmulo de ácido lático pode prejudicar a corredora no plano”, diz Mario Sérgio Andrade Silva, diretor técnico da Run & Fun (SP). Se a ladeira for leve, mas longa (acima de 2 km), intercale os dois estímulos. Uma dica importante é ter o parâmetro de outras praticantes. “Se as mais condicionadas passarem a impressão de que estão ‘com o freio de mão puxado’, é sinal de que não será vantagem ser orgulhosa e subir correndo”, sugere o treinador.

Revista Corpo a Corpo | Conteúdo extra ed. 299

 

Continue Lendo >>

Texto: Karine César | Adaptação: Nathália Henrique

Conheça os benefícios que a corrida traz para o corpo

Foto: Corpo a Corpo

Se você estica o olho quando vê aquele grupo de pessoas correndo pelo parque ou se inveja aquela sua amiga que aderiu à modalidade e já está desfilando de shortinho curto pela rua, acredite, você também pode! Você vai precisar de: vontade, determinação e possibilidade de abrir espaço na agenda para inserir a modalidade no dia a dia. E não será preciso mais que três dias na semana. Bom, não é? Além da mudança física, o seu organismo irá sofrer adaptações pra lá de positivas. Aproveite! Veja abaixo os benefícios que a corrida traz para o corpo.

Cérebro

A produção de certos neurotransmissores, tais como serotonina, endorfina e noradrenalina, aumenta, o que auxilia na sensação de bem-estar e a deixa mais concentrada nas atividades do dia a dia.

Circulação

Melhora o fluxo de sangue e diminui a formação de placas obstrutivas. Pressão arterial com os vasos sanguíneos mais dilatados, isso mantém a pressão baixa.

Coração

Há um fortalecimento da musculatura local, o que gera maior eficiência do funcionamento do órgão.

Glicemia

As taxas de glicose caem, o que ajuda no controle do açúcar no sangue e na prevenção do diabetes.

Ossos

Eles se tornam mais resistentes, e isso breca o desenvolvimento da osteoporose.

Estresse

Fica bem atenuado pela sensação de prazer, bem-estar e relaxamento que o esporte gera.

Sono

Você consegue se sentir mais descansada e é nesse período que há a absorção dos ganhos fisiológicos, frutos da corrida. 

Revista Corpo a Corpo | Ed. 301

Continue Lendo >>

Por Karine César | Adaptação Rebecca Nogueira Cesar

Conheça as causas da dor do lado na hora da corrida

A falta de condicionamento físico é uma das causas

da dor no abdome

Foto: Shutterstock

Você já teve aquela dor no abdome enquanto corre? Este desconforto é normal, principalmente para iniciantes.

“Isso se chama flato e ocorre porque o diafragma não está acostumado às subidas e descidas que as contínuas passadas provocam. À medida que o seu condicionamento melhora, isso desaparece”, explica Alexandre Bro, autor de A Vida Começaaos 40 (Ed. Lua de Papel).

Para evitar este tipo de dor, o personal trainer aconselha que as pessoas não façam mudanças bruscas de velocidade no começo. Os treinos devem ser iniciados com trotes leves, que se repetem no final para que a frequência cardíaca e a respiração voltem ao normal. 

Por Revista Corpo a Corpo | Ed. 254

Continue Lendo >>

Por Rita Trevisan e Caroline Bastos | Adaptação Rebecca Nogueira Cesar

7 movimentos para aquecer antes da corrida

Aquecer é essencial antes de começar a correr

Foto: Caio Mello

Está cheio de gente que topa fazer atividade física numa boa, mas foge do aquecimento, por falta de tempo ou por pura preguiça. Mas para quem vai correr, aquecer e esticar o corpo antes do exercício é condição essencial, que evita lesões e garante ganhos progressivos com o treino. “O aquecimento ajuda a liberar o líquido sinovial, que lubrifica as articulações, diminuindo o risco de que você se machuque e tenha de parar a atividade de uma hora para outra, antes de atingir os resultados esperados”, avisa Roberto Zogbi. Para se proteger, com esta série de exercícios elaborada por Juliano Maestro você vai gastar menos de cinco minutos antes de iniciar a atividade e ao final dela. E pode ter certeza: vai valer a pena!

Revista Corpo a Corpo/ Ed. 280

Continue Lendo >>

Por Rita Trevisan e Caroline Bastos | Adaptação Rebecca Nogueira Cesar

11 dicas para quem quer começar a correr

Alguns cuidados preservam a saúde de quem está 

começando a correr

Foto: Caio Mello

Algumas orientações básicas para começar a correr com o pé direito!

1. Antes de se aventurar e sair correndo por aí, realize uma avaliação médica e física para ver se está tudo certo com a sua saúde.

2. O ideal é ir a um cardiologista e a um ortopedista e dizer a eles que está pensando em iniciar a prática da corrida. "O cardiologista fará uma avaliação mais geral, enquanto o ortopedista pode dar orientações mais específicas em relação ao seu tipo de pisada, por exemplo”, explica Rogerio Orban. Um professor de educação física poderá fazer uma avaliação física e dar orientações mais precisas quanto ao treino.

3. Antes de correr, caminhe, para ter uma adaptação anatômica e cardiovascular, principalmente se estiver acima do peso.

4. Alterne a corrida com atividades que proporcionem um trabalho muscular mais intenso, como a musculação. Isso ajuda a prevenir lesões.

5. Nos primeiros treinos, prefira correr em solos gramados, sem desníveis, subidas ou descidas. Nesses terrenos, o impacto sobre as articulações é menor e a corrida é mais segura. Depois de um tempo, os diferentes tipos de pisos e as inclinações funcionarão como um estímulo a mais, aumentando a intensidade do treino.

6. Na hora de comprar seu tênis, não se deixe levar pelo modelo mais fashion. “É importante escolher um calçado que respeite a anatomia do seu pé e a mecânica da sua pisada. Além disso, o tênis precisa ter um bom sistema de amortecimento. Isso diminui muito as chances de lesões nos joelhos, quadris e tornozelos”, ensina Christian Antoniazzi.

7. Use roupas leves e confortáveis para malhar, como short e camiseta. Prefira os tecidos que facilitam a transpiração.

8. Realize uma sessão de aquecimento e alongamento antes de começar o treino e logo após a corrida.

9. Use um monitor cardíaco para controlar melhor a intensidade das corridas. A frequência cardíaca pode variar entre 60% e 80% da frequência máxima. Segundo Rogerio Orban, existe um cálculo que pode facilitar a sua vida na hora de estabelecer o nível ideal. O primeiro passo é descobrir qual é a sua frequência cardíaca máxima, o que você pode fazer subtraindo a sua idade de 220. Depois, basta multiplicar esse número pela frequência em que você quer treinar. Uma mulher de 30 anos que quer treinar na frequência dos 70%, por exemplo, fará a seguinte conta: 30 - 220 = 190. Então, 190 é a sua frequência cardíaca máxima. Daí, 190 x 70% = 133 bpm. Esse é, portanto, o nível em que ela deve treinar.

10. Durante a atividade, a hidratação é fundamental. “Recomendamos que a pessoa beba 200 ml de água, o equivalente a um copo médio, a cada 15 minutos correndo”, aconselha Christian Antoniazzi.

11. Alimente-se bem antes e depois dos treinos. “Uma refeição balanceada proporciona mais energia e disposição para a corrida”, atesta Juliano Maestro, educador físico da academia Italy (SP).

Revista Corpo a Corpo/ Ed. 280

Continue Lendo >>

Por Redação Corpo a Corpo | Adaptação Rebecca Nogueira Cesar

descubra qual é o seu perfil de corredora

Cada corredora tem um estilo e um perfil de corrida

Foto: Caio Mello

Desafiadora

É aquela que procura se superar e testar seus limites. É provável que, além de corrida, ainda pratique outras atividades, como musculação, natação, ciclismo...

Amadora

Ela ama a corrida, ou seja, seu maior prazer é realizar a atividade, não importa a colocação ou o ritmo. Possivelmente fique irritada quando não consegue treinar.

Social

Os treinos e as provas são um grande motivo para reunir e encontrar os amigos. O que vale é curtir.

Pensadora

Vê a atividade como algo que ajuda a refletir e achar soluções para a vida. Geralmente, é mais solitária.

Gastadora

O que vale é queimar calorias, então procura meios de intensificar o gasto energético para torrar as gordurinhas. 

Revista Corpo a Corpo | Conteúdo extra ed. 301

Continue Lendo >>

Por Karine César/ Adaptação Rebecca Nogueira

Corrida

Consumir os alimentos certos ajuda a ter mais disposição

Foto: Caio Mello

Saber o que e quando comer faz que a corredora ganhe disposição, supra suas necessidades nutricionais, previna baixa no rendimento, ajude na recuperação e até a faça perder mais peso. Por isso, Suzana Bonumá, nutricionista e especialista em nutrição esportiva (SP), dá alguns toques sobre o que consumir antes, durante e depois do treino para ter todos esses benefícios:

Antes

Nunca inicie o treino em jejum! É essencial consumir carboidratos para garantir energia suficiente para o treino. Algumas sugestões para consumir antes são:
- 1 banana
- ou 1 fatia de pão
- ou 1 barra de cereal
- ou 3 biscoitos tipo água e sal
- ou 1 copo de suco de frutas.
Outra recomendação é se hidratar bem antes do treino.

Durante

Tomar água é essencial! Por isso, beba 300 ml (quase dois copos) em intervalos de 15 a 20 minutos.

Depois

Procure consumir pelo menos uma porção de carboidrato para repor parte da energia gasta durante a corrida. Você pode optar pelo mesmo alimentoque ingeriu antes do treino.

Continue Lendo >>

Por Karine César/ Adaptação Rebecca Nogueira 

Corrida

Alguns cuidados são fundamentais para quem está começando a correr

Foto: Corpo a Corpo

 Dicas de mestre

1. Treine sempre dentro da sua frequência cardíaca.

2. Cansou? Pare e caminhe até a sua FCM (Frequência Cardíaca Máxima) ficar dentro do nível solicitado.

3. Use tênis e roupas apropriados para a prática esportiva.

4. Em caso de dor, aplique gelo no local. Se persistir, procure um médico.

5. Evite treinar nos horários muito quentes, como entre 12h e 14h.

6. Alongue antes e depois dos treinos por pelo menos 5 minutos.

7. Evite competir com os outros. Faça o seu próprio treino usando a frequência cardíaca como seu “velocímetro”.

Continue Lendo >>

Por Karine César/ Adaptação Rebecca Nogueira 

11 benefícios da corrida

A corrida traz muitos benefícios para o seu corpo

Foto: Caio Mello

Além de alterar a sua rotina, correr afetará também (de maneira muito positiva) o seu organismo. Mantendo a regularidade nos treinos, após quatro semanas você já sentirá bons resultados nos seguintes setores:

1. Capacidade Física: o treino fica mais fácil e terminá-lo não parecerá mais um “bicho de sete cabeças”.

2. Bem Estar: se você trabalhar na frequência correta, seu corpo libera mais endorfinas, responsáveis pela sensação de prazer.

3. Ânimo: sua disposição aumenta e até as tarefas do dia a dia começam a ficar simples.

4. Pulmão: melhora da capacidade de inspirar, acumulando um volume de ar maior e vias aéreas mais condicionadas.

5. Coração: como é um músculo, o trabalho aeróbico torna-o mais eficiente.

6. Osteoporose: auxilia no aumento da densidade óssea e na absorção de cálcio, desde que realizada em intensidade moderada.

7. Colesterol: ajuda a controlar o nível de colesterol bom (HDL) e diminui o ruim (LDL).

8. Circulação: aumenta o fluxo de sangue pelo corpo, melhorando o funcionamento dos órgãos.

9. Muscular: além de aumentar a força nos membros inferiores, os músculos da perna, especialmente os quadríceps e panturrilhas, ficam mais torneados.

10. Balança: se praticada dentro da zona-alvo, a corrida é um dos esportes que mais contribuem com a queima de gordura.

11. Sono: a qualidade do descanso melhora e é nesse período que há a absorção dos ganhos fisiológicos frutos da corrida.

Continue Lendo >>

Por Kelly Miyazato

O app para Android e iOS promete motivar os atletas iniciantes a ter uma vida mais ativa
Foto: Divulgação 

Para estimular atletas iniciantes, app criado por Kellness™ – marca de multigrãos premium da Kellogg’s® – apresenta diversas ferramentas como gerenciamento de distância e tempo, plano de fidelidade e resgate de pontos por prêmios.

Para saber mais, acesse: http://www.kellness.com.br/noticias/vai_comecar_a_correr_k-run_ajuda_a_dar_o_primeiro_passo

Continue Lendo >>

Por Redação Corpo a Corpo/ Adaptação Rebecca Nogueira Cesar

 

Pronta para encarar o desafio? Se você optou por treinar na esteira, Mário Sérgio Andrade Silva, diretor técnico da Run & Fun (SP), aconselha um rodízio entre os pisos. “Pelo menos uma vez por semana, a pessoa deve fazer um treino na rua para ir se adaptando às variações do terreno. Isso aumenta o que chamamos de propriocepção (consciência corporal) e fortalece os membros inferiores, evitando lesões”, esclarece. Os dois tipos de terrenos têm prós e contras. A praticante deve levar em conta seu perfil, sobretudo seus gostos pessoais. Mas para ajudá-la a se decidir, confira as vantagens e desvantagens de cada um. 

treino para São Slvestre

Diferenças entre treinar na esteira e na rua

 

 

Continue Lendo >>

tenis-mizuno-corrida

 Tênis Wave Evo Levitas, Mizuno, R$ 300
Foto: Divulgação

É um dos modelos mais leves já apresentados pela marca, tem apenas 150 gramas. Ele é indicado para as corredoras já adaptadas com a pisada do meio para a frente do pé

Continue Lendo >>

Texto: Liana Pires

escolha-do-tênis-correto-para-correr

O tênis que está na moda nem sempre é o calçado
certo para as suas necessidades
Foto:Caio Mello 

O processo de escolha


Selecionar um tênis para corridas
vai muito mais além do gosto por design e cores diferentes. As empresas comercializam modelos para cada jeito de pisar. Os que são feitos para a supinadora, por exemplo, oferecem muito amortecimento e pouca estabilidade. Se uma pessoa de outra categoria usar esse mesmo par, vai perceber a instabilidade nos tornozelos, elevando o risco de lesões. “Os acessórios devem se adaptar ao pé e não o contrário”, explica Viviane Frasson.

É possível mudar?


A resposta é sim, mas esse não é um trabalho simples. “O corpo se ajusta e se molda ao longo dos anos. Por isso, algumas pessoas podem sentir dores ao forçar a mudança. A correção depende do equilíbrio entre as partes do pé e da adequação das articulações e do arco plantar”, esclarece Milena Dutra.

Menos é mais


Calçados minimalistas são uma ótima opção para garantir conforto e prevenir lesões. Leves e flexíveis, têm solado baixo e são feitos de materiais que facilitam a transpiração. Apesar de terem uma vida útil curta, permitem movimentos livres, dando aquela sensação de correr descalço. “Os outros tipos bloqueiam os reflexos naturais e interferem no equilíbrio e na postura”, alerta Viviane Frasson. Mas tenha calma! Não vá sair correndo para comprar o seu: é necessário fazer uma transição gradual. Assim, o corpo ganha tempo para se adaptar. “O ideal é que essa migração seja feita de acordo com a evolução do treinamento e o acréscimo de força e velocidade”, sugere Viviane Frasson. E fique atenta, pois por apresentarem baixa absorção de impacto, não são indicados para quem começou a correr agora.

Clique em: Descubra qual é o seu tipo de pisada e acelere o passo para correr, e fique sabendo qual é o tipo de calçado que deve usar, para que finalmente possa sair pisando fundo por aí!

Continue Lendo >>

Texto: Liana Pires

pise-fundo-descubra-qual-seu-tipo-de-pisada-e-escolha-o-tênis-correto

Para a prática do esporte com segurança é imprescindível saber
qual é o seu tipo de pisada
Foto: Caio Mello 

Para muitas mulheres, começo de ano é tempo de se preparar para novos desafios. E um deles pode muito bem ser completar uma prova de 5, 10 ou 15 quilômetros. Porém, participar desse tipo de competição significa se preocupar não só com o fôlego ou a roupa, mas também com o calçado mais adequado à necessidade do seu corpo. Para fazer isso, é fundamental conhecer seu tipo de pisada. Ele é determinado pelas características anatômicas de cada pessoa, como o tipo dos pés, o equilíbrio muscular e o ângulo formado entre o quadril e os joelhos — e só depois de descobrir em qual categoria você se encaixa é que vem a parte das compras“A escolha do tênis certo previne a sobrecarga sobre as articulações e o desgaste da coluna”, alerta Maurício Póvoa Barbosa, ortopedista da Clínica Orthobone (SP). Ou seja, correr com segurança evita lesões e melhora o desempenho.

Clique em: Invista na escolha do tênis correto e corra sem preocupações, para ficar por dentro dos cuidados para prática do esporte.

Qual é a sua?


Muitas lojas de esporte oferecem testes rápidoscapazes de solucionar o mistério da pisada, mas o ideal é procurar uma clínica especializada. “Geralmente é feita uma avaliação postural estática e uma dinâmica. O exame mais comum se chama baropodometria e fornece detalhes a respeito da descarga de peso sobre as pernas”, conta Milena Dutra, especialista em fisioterapia musculoesquelética da Universidade Gama Filho (RJ). As técnicas envolvem análises do centro de gravidade, da postura e do equilíbrio. Os profissionais ainda observam a movimentação dos pés, joelhos quadril. “O histórico de lesões, como hérnias de discos canelites, também é levado em conta, pois pode modificar a indicação do calçado”, afirma Viviane Frasson, proprietária da clínica de posturologia Solla (RJ).


Um é pouco, dois é bom, três é demais


Marco Antonio Ambrósio, ortopedista e traumatologista do Hospital Samaritano (SP), diz que não há uma maneira correta de pisar, mas explica que existem três vertentes.

Continue Lendo >>

Por Karine César

beneficios-corrida-cada-faixa-etaria

Um dos benefícios da corrida para as mulheres adultas
é a melhora dos sintomas da TPM
Foto: Caio Mello 

É indiscutível o bem que a corrida faz para a qualidade de vida de todas as mulheres, não importa a idade. Mas existem algumas características peculiares para cada faixa etária. Silvia Lagrotta, médica especialista em medicina do exercício e do esporte da clínica Cardiomex (RJ), enumera algumas:

Na adolescência

A corrida melhora o desenvolvimento social, além do físico, ajudando na organização, na concentração e ensinando a ter compromisso e disciplina com a vida cotidiana.

Nas mulheres adultas

A prática regular da corrida ajuda a melhorar a TPM e a fibromialgia. Diminui os riscos para desenvolvimento do diabetes, hipertensão arterial, obesidade, doenças cardiovasculares e câncer de mama

Nas idosas

Além de todos os benefícios já citados para as mulheres adultas, existem outras vantagens, como a prevenção da osteoporose, a melhora das síndromes depressivas e a manutenção da independência e da socialização

Continue Lendo >>

Corrida

A postura é muito importante para que a corrida renda bons frutos
Foto: Shutterstock

Sete ajustes que a corredora deve fazer para melhorar o seu desempenho nostreinos

Pés: certifique-se que o tênis é o ideal para o seu tipo de pisada (supinado, pronado e neutro) e corra de vez em quando descalça (curtas distâncias) para aumentar a flexibilidade e fortalecer os músculos dos pés.

Joelhos: nunca deixe criar o hábito de direcionar os joelhos para dentro ou para fora do eixo do quadril. Eles devem estar projetados na direção do meio dos pés.

Quadril: a flexibilidade na região do quadril é essencial para um bom movimento articular durante a corrida.

Tronco: treine com a coluna ereta, sem flexioná-la para a frente. Isso ajuda a não sobrecarregar as articulações inferiores.

Braços: o movimento deve ser para a frente e paralelo ao corpo.

Ombros: abra o peito, aumentando os espaços entre as orelhas e os ombros. A região do pescoço deve estar relaxada para o movimento dos braços estarem livres e sem tensões.

Cabeça: a região da nuca deve estar ereta e sem tensões e o queixo em uma posição natural, sem elevá-lo ou descer, observe-se de lado com uma foto ou espelho para sua própria análise.

Continue Lendo >>

Por: Amanda Cruz

Corrida só para mulheres McDonald's

Corrida feita especialmente para as mulheres acontecerá 

 em São Paulo

Foto: Caio Mello

Está apostando na corrida para ter um estilo de vida mais saudável e deixar o corpo definido até o verão? Então a Corrida McDonald’s 5K é uma ótima oportunidade para você colocar em prática o que vem treinando e ir se divertir com suas amigas. Isso porque o evento é exclusivo para as mulheres e, o melhor, é grátis!

Continue Lendo >>

Por: Caroline Sarmento

corrida-animais

Corrida e caminhadas de animais acontece pela primeira vez em São Paulo
Foto: Caio Mello

No dia 30 de setembro acontece a primeira edição da Corrida Animal, em São Paulo. Trata-se de uma prova de corrida e caminhada na qual os donos podem levar seus pets para correr. Os trajetos das competições terão de 1,6 km até 2,8 km.  O evento acontece das 7h às 12h no Parque Shopping Barueri, próximo a Alphaville.

São 12 modalidades de corridas e caminhadas. As inscrições podem ser feitas pelo site. O valor de cada competição varia de R$ 15 a R$ 60. A organização do evento espera receber cerca de mil duplas inscritas. Além das competições, a Corrida Animal também vai apresentar shows de agility e disponibilizar uma tenda com aperitivos caninos, como cerveja sem álcool para cães e sorvete para os pets.

As competições são frutos da união entre a SportsFuse, empresa especializada em eventos esportivos  e Pet Party, organização que realiza eventos voltados para animais de estimação. Para quem ficar preocupada com o bichinho, saiba que a organização vai disponibilizar uma equipe médica e veterinária para qualquer eventualidade.

Serviço:

Corrida Animal
Data: 30/09
Local: Parque Shopping Barueri
Endereço: Rua General Divisão Pedro Rodrigues da Silva, 400 - Aldeia - Barueri – SP
Horário: das 7h às 12h
Preço: R$ 15 a R$ 60
Inscrições: http://www.corridaanimal.com.br/

Continue Lendo >>

Por: Caroline Sarmento

corrida-contra-cancer-de-mama

Edição de 2012 da Corrida e Caminhada contra o Câncer de Mama convoca novos participantes
Foto: Sérgio Shibuya

A tradicional Corrida e Caminhada Contra o Câncer de Mama acontece no dia 26 de agosto, em São Paulo, cidade que recebe o evento esportivo desde a primeira edição, em 1999. A etapa paulista convoca corredores e caminhantes para a prova de 5 km de percurso, com largada às 8 horas da manhã, na Assembleia Legislativa, próximo ao Parque do Ibirapuera.

Continue Lendo >>

Calendário de Corrida
Calendário de corridas 2012
Foto: ShutterStock

Janeiro

Corrida Rústica de Gramado Data: 08/01/2012
Local: Centro de Eventos ExpoGramado - Gramado/RS

Distâncias:

6,5 Km corrida de rua
12 Km  corrida de rua
2 Km  corrida de rua infanto/juvenil

Inscrições até: 30/12/2011

Valores:

6,5 km - R$ 35,00
12 km - R$ 35,00
Prova infanto/juvenil - grátis

*Na compra online será acrescida no preço final da inscrição uma taxa de comodidade

Continue Lendo >>