assine

Cadastre seu e-mail e receba todas as novidades da Corpo a Corpo



Texto Cáren Nakashima | Adaptação Ana Paula Ferreira

Saiba a verdade sobre algumas crenças relacionadas

ao câncer de mama / Foto Danilo Borges

Segundo um levantamento realizado pelo serviço de mastologia do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), algumas crenças populares podem atrasar o diagnóstico precoce do câncer de mama – fundamental na busca pela cura e por uma boa qualidade de vida, quando a prevenção primária não é realizada.

De acordo com o mastologista José Roberto Filassi, questões ligadas à alimentação, hereditariedade e até hábitos, como uso de sutiã apertado, contribuem na disseminação de inverdades sobre a doença, retardando a visita ao consultório. “Existe uma série de informações que circulam sobre o tema e que não estão fundamentadas em estudos científicos. Conversar com um especialista é sempre o melhor caminho para esclarecer todas as dúvidas sobre o assunto”, alerta o médico. 

Veja quais são os mitos a respeito do câncer de mama:

1. O câncer é sempre hereditário
“Apenas 10% dos tumores são genéticos. Por isso, observe cada alteração”, sugere José Roberto Filassi.

2. O autoexame substitui a mamografia
O autoexame e o exame clínico realizado pelo ginecologista não diagnosticam o câncer.

3. Uso de desodorante aerossol facilita o desenvolvimento de tumores
“A axila não tem células mamárias, portanto não existe relação”, explica o mastologista.

4. Quando o câncer aparece novamente, não tem mais cura
Segundo José Roberto Filassi, cada caso é único e responde de forma diferente aos tratamentos disponíveis.

Continue Lendo >>

Texto Ivonete Lucirio | Adaptação Ana Paula Ferreira

Após o período menstrual, as mamas estão menos inchadas e fica mais

fácil notar alterações / Foto Divulgação

 Um dos autoexames mais clássicos é o de mama. “Ele deve ser realizado mensalmente, sempre após o período menstrual, que é quando a mama está menos inchada e fica mais fácil perceber alterações”, explica Silvio Bromberg, mastologista do Hospital Israelita Albert Einstein (SP). 

A eficiência desse tipo de exame hoje é questionada. “É impossível esperar que uma mulher seja capaz de identificar anormalidade em sua própria mama que seja do tamanho dos que são detectados por exames como mamografia e ultrassom, tão pequenos quanto três milímetros”, afirma Artur Malzyner, oncologista e consultor científico da Clinonco e do Hospital Israelita Albert Einstein (SP).

“Apesar de a mamografia ser realmente muito mais eficiente, o autoexame deve ser incentivado. Uma vez que a recomendação é que a mamografia seja feita anualmente, um nódulo pode surgir no intervalo entre uma e outra e ser detectado pela própria mulher”, contrapõe Silvio Bromberg. 

Confira abaixo três maneiras de fazer o autoexame!

1. Aproveite a hora do banho, já que as mãos deslizam melhor sobre a pele se ela estiver molhada. Com a mão aberta, coloque os dedos indicador, médio e anelar sobre a mama e faça movimentos circulares por ela. A mão esquerda deve analisar a mama direita e vice-versa.

2. Na frente do espelho, analise com cuidado as mamas com os braços abaixados ao longo do corpo. Depois, levante-os, colocando sobre a cabeça. Observe se aparece alguma mudança no contorno da tez das mamas ou no bico.

3. Deite de costas sobre um travesseiro ou almofada e coloque a mão direita atrás da cabeça. Com os dedos da esquerda, pressione levemente a pele da mama direita, sempre fazendo movimentos circulares. Agora, repita na outra mama.

Continue Lendo >>

Texto Thais Szegö | Adaptação Ana Paula Ferreira

A dica para o bom funcionamento do intestino é apostar em alimentos com fibras e tomar

muita água / Foto Shutterstock

Algumas atitudes no dia a dia são muito importantes para manter o bom funcionamento do intestino. A primeira delas é adotar uma dieta variada e rica em fibras, presentes especialmente em frutas, legumes, leguminosas e cereais integrais. E nunca, jamais, deixe de beber água – sem o líquido, as fezes ficam volumosas e ressecadas, dificultando sua eliminação.

Lançar mão de probióticos, micro-organismos vivos que ajudam a equilibrar a flora intestinal e são encontrados em alimentos como iogurtes e leite fermentados, é uma boa ideia. Para complementar a ação desses bichinhos, os prebióticos também devem entrar em cena. Trata-se de um tipo de fibra encontrada em alimentos como aveia, cebola, maçã, banana e alcachofra, que estimula o trânsito intestinal e ajuda a deixar as fezes com a consistência adequada, prevenindo diarreia e constipação. 

“Mais alguns detalhes importantes: pratique atividades físicas e evite usar antibióticos e anti-inflamatórios sem a indicação de um médico, pois eles podem levar a lesões na mucosa intestinal e alterações na flora”, complementa Jaime Gil. Se mesmo assim seu intestino continuar reclamando, procure um especialista.

Quer conferir mais dicas de saúde? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

 

Continue Lendo >>

Texto Marcela Zanetti e Helô Oliveira | Adaptação Ana Paula Ferreira

Entenda porque medir a circunferência do pescoço pode indicar probabilidade de diabetes.

Foto Shutterstock

 Quer uma forma simples de descobrir sua probabilidade de desenvolver diabetes e problemas cardiovasculares? Meça a circunferência do seu pescoço. Segundo estudos recentes, ele é um indicador mais eficaz do que a medida cintura, normalmente usada para esse tipo de avaliação. 

“A gordura depositada no pescoço tem mais semelhança com a visceral, aquela associada a doenças do coração”, explica Marcelo Cantarelli, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia Intervencionista. Portanto, fique atenta: se a fita métrica marcar acima de 35 centímetros, vale marcar uma consulta médica.

Quer conferir mais dicas de saúde? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Por Nathália Henrique e Kelly Miyazato | Adaptação Ana Paula Ferreira

Veja 9 dicas para manter seu coração saudável.

Foto Shutterstock

Adotar medidas saudáveis em nosso dia a dia para garantir uma vida longa e livre de doenças cardiovasculares é uma tarefa que quanto mais cedo adquirida, melhor.  De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) essas doenças são as principais causas de morte em todo mundo!

A seguir, listamos algumas dicas do cirurgião cardíaco da Beneficência Portuguesa (SP), Marcelo Sobral, que ajudam a manter o coração saudável e previnem problemas como acidente vascular cerebral (AVC), hipertensão arterial e infarto

Evite fumar e ingerir bebidas alcoólicas em excesso

O cigarro é um grande vilão para o coração. Fumar aumenta a frequência cardíaca, a pressão arterial, além de contrair as artérias causando graves descontinuações nos batimentos cardíacos. Já a ingestão sem moderação de bebidas alcoólicas pode levar o coração a sérias complicações como: arritmias e enfraquecimento das células musculares cardíacas.

Consuma alimentos saudáveis

Com a correria do dia a dia, tornou-se cada vez mais comum optar por soluções práticas, o consumo de comidas industrializadas que muitas vezes são ricas em sódio e gordura, além do açúcar, são grandes inimigos do coração. O recomendado para aqueles que desejam proteger seu coração é abusar de frutas, legumes, cereais e peixes. 

Controle o colesterol

Alimentos ricos em gorduras saturadas e trans, como os alimentos gordurosos, industrializados, embutidos, entre outros, aumentam o colesterol ruim no sangue, sem apresentar sintomas. Com isso, se torna possível desenvolver aterosclerose.

Faça um check-up regularmente

Esperar que os sintomas apareçam é um grande erro cometido pela maioria dos pacientes que chegam aos consultórios médicos. O check-up cardiológico é fundamental, mesmo para indivíduos saudáveis e deve ser feito pelo menos uma vez ao ano, independente do sexo, a partir dos 30 anos ou quando o especialista julgar necessário. Estar sempre atento à saúde é muito importante para prevenir as doenças cardiológicas e evitar mortes súbitas.

Fique de olho no diabetes

A diabetes caracteriza-se pelo aumento de açúcar no sangue. Essa doença aumenta o risco de doença o risco de mortalidade em por doença aterosclerótica e infarto do miocárdio.

Controle seu peso

O excesso de peso é extremamente prejudicial à saúde. O ideal é manter o Índice de Massa Corporal entre 18,5 – 24,9 kg/m² para adultos e entre 22-27 kg/m² para pessoas acima de 60 anos.

Pratique atividade física

A prática de atividade física reduz o risco de doenças associadas ao coração. Este é um dos itens mais importantes para o bom funcionamento do organismo em associação à alimentação.

Fique atento à circunferência de cintura ideal

A circunferência de cintura aumentada representa um grande risco de desenvolver doenças cardiovasculares.  A circunferência ideal para o sexo feminino é abaixo de 80 cm. De 80 a 88 cm, consideramos risco moderado. A partir de 88 cm, o risco já passa a ser aumentado para o desenvolvimento de alguma doença do coração. Já para o sexo masculino, o ideal é abaixo de 94 cm. De 94 a 102 cm consideramos risco moderado. A partir de 102 cm, o risco já passa a ser aumentado.

Controle sua pressão arterial

A hipertensão arterial aumenta os riscos de derrame, infarto, insuficiência cardíaca, entre outras doenças. Controle a quantidade de sódio na dieta.

 

Continue Lendo >>

Texto Thais Szegö | Adaptação Ana Paula Ferreira

Veja como deixar a procrastinação de lado!

Foto Shutterstock

Você sempre arranja uma desculpa para adiar a matrícula na academia ou o início da dieta? Fique sabendo que, quando se torna um hábito, a procrastinação pode comprometer a saúde, a carreira e a conquista dos seus objetivos. Confira a seguir 9 dicas para se livrar desse comportamento agora mesmo!

1. Faça uma lista das suas obrigações por ordem de importância e, na medida do possível, não passe para o item seguinte antes de terminar o atual.

2. Não se comprometa com aquilo que acredita que não vai conseguir entregar.

3. Antes de começar uma tarefa, pense em todos os benefícios que ela trará quando estiver pronta.

4. Não acumule muitas atividades ao mesmo tempo.

5. Não agende os seus compromissos, realize-os o mais imediatamente que conseguir.

6. Fuja do medo de errar.

7. Estabeleça um limite de tempo para coisas que costumam roubar sua concentração. Por exemplo: ficar apenas meia hora no Facebook, ligar para as amigas só no fim do dia.

8. Procure sempre um lado legal nas suas obrigações – isso ajuda a deixá-las menos pesadas.

9. Afaste possíveis distrações. Que tal desativar a notificação de mensagens do Whatsapp e colocar o celular no silencioso?

Quer conferir mais dicas sobre comportamento? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Vand Vieira | Adaptação Ana Paula Ferreira

Fique atenta ao uso em excesso das redes sociais.

Foto Shutterstock

Passar horas nas redes sociais, como o Facebook ou Instagram, aumenta as chances de desenvolver distúrbios alimentares e de autoimagem, segundo uma pesquisa publicada no Journal of Human Nutrition and Dietetics, dos Estados Unidos. 

“Essas mídias dão a falsa ideia de que a vida dos outros é mais fácil e mais feliz e que nossas conquistas não são tão grandiosas quanto as alheias”, comenta o psicólogo Yuri Busin, de São Paulo. “Sem falar no risco dos grupos que compartilham estratégias mirabolantes (e perigosas) para atingir metas que, na verdade, são inalcançáveis.” 

Então, já sabe: nem tudo o que aparece na sua timeline corresponde à realidade ou é resultado de sorte maior do que a sua.

Quer conferir mais sobre saúde? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Vand Vieira | Adaptação Ana Paula Ferreira

Saiba quais propriedades podem ter relação com a enxaqueca.

Foto Shutterstock

A enxaqueca, doença crônica que chega a provocar tontura, enjoo, sensibilidade a luz e ruído, permanece sem uma causa clara definida, embora seja sabido que os pacientes que sofrem com ela apresentam um desequilíbrio nos neurotransmissores (substâncias fabricadas no cérebro e que explicam muito do nosso comportamento e emoções). Entretanto, um estudo realizado pela Clínica Mayo, instituição médica norte-americana sem fins lucrativos, sugere que a deficiência de três substâncias – vitamina D, coenzima Q10 e riboflavina – pode estar por trás do problema.

“Ainda é cedo para bater o martelo, mas pesquisas anteriores já sugeriam essa relação”, comenta a neurologista Célia Roesler, vice-coordenadora do departamento científico de cefaleia da Academia Brasileira de Neurologia. 

A explicação é que a vitamina D diminui a incidência de processos inflamatórios, como a dor de cabeça, e a coenzima Q10 e a riboflavina ajudam a melhorar o fluxo de oxigênio nas células, auxiliando na produção de energia e na prevenção doenças em geral.

Não custa fazer sua parte tomando alguns minutos de sol (de preferência, antes das 10h e depois das 16h) para turbinar a produção de vitamina D e incrementar o cardápio com peixes, oleaginosas, semente de gergelim e de outras fontes coenzima Q10 e riboflavina.

Quer conferir mais sobre saúde? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Vand Viera | Adaptação Ana Paula Ferreira

Abandonar o cigarro pode te deixar menos ansiosa.

Foto Shutterstock

Boa notícia para quem acha que, se parar de fumar, vai explodir de tensão, descontar na comida e acabar engordando!

Um trabalho realizado com 500 fumantes tentando abandonar o vício e publicado no British Journal of Psychiatry revelou que a redução da ansiedade foi um dos principais benefícios relatados pelos participantes do estudo, percebida justamente por aqueles que diziam dar suas tragadas para aplacar o mau humor e desequilíbrios emocionais.

Mais benefícios

De acordo com o The Journal JAMA Oncology, 59% é o índice de redução nos casos de câncer em mulheres ao parar de fumar, diminuir o consumo de bebida alcoólica, manter o peso ideal e praticar pelo menos 150 minutos de atividade física por semana. 

Quer conferir mais sobre saúde? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Vand Viera | Adaptação Ana Paula Ferreira

Dar risada faz bem para a alma e o corpo!

Foto Shutterstock

Dar risada durante um filme ou bate-papo com as amigas não faz bem só para a alma, mas para o corpo também, pois ativa a secreção de endorfinas (que melhoram o humor e têm ação analgésica) e auxilia no controle do cortisol, relacionado ao estresse. Juntas, as substâncias ajudam a melhorar o padrão cardiovascular e a qualidade do sono, amenizar a dor, acelerar a cicatrização, fortalecer o sistema imunológico e diminuir a tensão muscular. 

Não é à toa, portanto, que a utilização de métodos que estimulam o riso seja cada vez mais empregado como tratamento coadjuvante para diversos problemas de ordem física e mental. “Gargalhar ainda tem o benefício de desviar o foco dos problemas e afastar a tristeza e a depressão graças à liberação de dopamina, serotonina e adrenalina, que estão associadas à sensação de bem-estar, à disposição e à motivação”, explica o neurologista Leandro Telles, de São Paulo.

Quer conferir mais sobre exercícios? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Vand Viera | Adaptação Ana Paula Ferreira

O coletor menstrual é uma ótima opção para treinar "naqueles dias".

Foto Divulgação

Posso usar coletor menstrual durante a atividade física?

Sim, mesmo em exercícios de alta intensidade e na água, desde que o modo de colocação do objeto seja obedecido, assim impedindo vazamento e incômodo durante os movimentos

Há mais vantagens em aderir ao coletor no lugar de absorventes internos, de algodão: “Ele é mais barato, sustentável (porque não é descartável), higiênico (tem que ser lavado a cada troca, que deve ser feita em, no máximo, dez horas) e não interfere na umidade natural da vagina, o que preserva a proteção local e evita possíveis lesões”, observa a ginecologista Guísella De Latorre, do Rio Grande do Sul.

Quer conferir mais sobre exercícios? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Marcela Zanetti e Vand Vieira | Adaptação Ana Paula Ferreira

Antes e depois de Talita Santos

Fotos Arquivo pessoal (antes) / BO Campos (depois)

Até os 16 anos, a podóloga Talita Santos, 25 anos, de Sorocaba (SP), nunca havia brigado com a balança, e nem percebeu as mudanças no corpo depois de conseguir o primeiro emprego, na época, como manicure. “Passava horas sentada, sem me alimentar ou comendo besteiras entre uma cliente e outra”, lembra. “Em sete anos, passei dos 56 para os 84 kg”, conta. Os sintomas de depressão não demoraram a aparecer. Ela não aceitava a própria aparência e se achava bem mais velha do que realmente era. “Comprar roupas era uma tortura. Ia de loja em loja e nada me servia. Experimentava todas as peças da maior numeração que existia e saía suando do provador. A frustração era total”, conta. Pouco tempo depois de completar 23 anos, Talita ficou grávida. O ganho de peso não foi grande – 8 kg –, mas a indisposição, a falta de ar e o cansaço, sim. 

Já com a filha nos braços e quando tudo parecia bem, veio o choque de realidade: Talita não se reconheceu em uma foto tirada pelo marido, em janeiro deste ano. “Chorei muito. Não fazia ideia de que eu estava tão gorda”, fala. “Decidi que tinha que mudar ou minha filha não teria uma mãe disposta com quem passear e brincar”, diz. 

O primeiro passo foi entrar em um grupo no Facebook com outras pessoas tentando emagrecer. Depois, iniciou a reeducação alimentar. “Diminuí a quantidade de arroz e variei as fontes de carboidrato, como batata e mandioquinha. Também cortei as frituras e passei a preparar mais assados, cozidos e grelhados.” Produtos industrializados e snacks supostamente saudáveis, como barra de cereal e cream cracker, também perderam lugar na nova dieta. 

Apesar de não ser muito fã de exercícios, Talita alternou caminhada e corrida durante processo de emagrecimento e, de quebra, conseguiu controlar o estresse e a ansiedade dessa fase. “Agora, pela falta de tempo, prefiro fazer treinos funcionais em casa, três ou quatro vezes por semana”, fala. 

Hoje com 59 kg, Talita garante que fez as pazes com o guarda-roupa e com a vida. “Tomei coragem para usar vestido, short e tudo o que eu quiser. Emagrecer foi libertador e influenciou até na relação com a minha família, já que estou muito mais feliz”, comemora.

Dicas da Talita

Mantenha o foco
Para escapar do desânimo diante de objetivos grandiosos demais – enxugar 20 kg, por exemplo –, vale a pena fracionar a meta, comemorando cada quilo perdido.

Encontre o que dá prazer 
Praticar atividades físicas não é – nem precisa ser – um sacrifício. Basta descobrir quais são as modalidades e tipo de ambiente que mais fazem você feliz.

Coma bem 
Pular refeições é sempre uma péssima ideia. Além de prejudicar o funcionamento do organismo, faz você querer comer em dobro depois. Invista em pequenas porções ao longo do dia, a cada duas ou três horas.

Quer conferir mais dicas de motivação? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Vand Vieira | Adaptação Ana Paula Ferreira

Saiba como os apps podem te ajudar a controlar a ansiedade.Foto: Caio Mello

 Se você costuma ficar muito ansiosa e não sabe mais o que fazer para resolver o problema, estes aplicativos podem ser a solução de seus problemas! Confira 4 apps que podem te ajudar a acalmar os nervos!

Headspace
Serviço gratuito que ensina, em vídeo, técnicas diárias de meditação, como exercícios de respiração, relaxamento muscular e controle corporal. Para começar, você só precisa de 10 minutinhos por dia.

Anti-stress quotes
Porque, às vezes, tudo o que precisamos é ouvir uma palavra amiga, não é? Além de ter acesso a citações motivacionais gratuitamente, você pode salvar suas favoritas e compartilhá-las nas redes sociais ou por e-mail e SMS.

Zen
Conta com uma seleção repleta de sons da natureza e disponibiliza um calendário do humor para você acompanhar seus progressos. Tudo sem custo.

Relax melodies
O som da chuva não é suficiente? Nesse app dá para montar uma playlist grátis de melodias que vão ajudá-la a ficar calminha, calminha e, de quebra, o sono virá bem mais rápido.

Quer conferir mais dicas de maquiagem? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Ana Paula Ferreira | Foto Danilo Borges

Além de prazeroso, o sexo faz muito bem para a saúde!

Foto Danilo Borges

Nós sabemos que uma boa noite de prazer não faz mal a ninguém – muito pelo contrário! Mas sabia que, além de ser prazeroso, o sexo pode oferecer uma série de benefícios para o corpo e a mente?

A Dra. Cristina Carneiro, ginecologista pela Universidade de São Paulo, que escreve a convite da Vagisil, listou 7 benefícios que a prática sexual oferece à saúde. Confira!

1. Durante o sexo os famosos neurotransmissores endorfina e serotonina (hormônios de prazer e relaxamento benéficos para a saúde) são liberados no cérebro, o que significa que simplesmente nos sentimos dispostos e com ótimo humor, sensação que pode durar até horas após a relação!

2. Depois de uma longa noite a dois, o corpo pede uma boa dose de sono e até os sonâmbulos se rendem. Isso acontece porque o orgasmo libera hormônios que nos deixam relaxados e sonolentos, prontos para um descanso revigorante.

3. Sexo é mais eficaz que muitos analgésicos. Durante a relação, são liberadas ocitocina e endorfina, que aumentam a tolerância à dor, além da diminuição da pressão dos vasos sanguíneos, combatendo a dor de cabeça e as cólicas menstruais.

4. Ser desejada deixa qualquer mulher com a autoestima lá em cima, mas não é só isso. Transar auxilia a produção de estrogênio (hormônio sexual feminino) e colágeno, deixando a pele e os cabelos muito mais brilhantes, macios e rejuvenescidos.

5. A atividade sexual é um grande aliado da nossa saúde. Além de fortalecer o sistema imunológico, aumentando os níveis de anticorpos, a prática ainda é um ótimo exercício para a musculatura do coração, prevenindo doenças cardíacas.

6. Como qualquer exercício físico, quanto maior a frequência e a intensidade do sexo, mais calorias vão embora. E tem mais: transar ainda melhora a flexibilidade e a força, atuando na tonificação dos músculos.

7. É irônico, mas fazer sexo nos faz ter mais desejo. Uma transa incrível te ajuda a trabalhar sua sexualidade e autoconhecimento, além de aumentar a intimidade e confiança, deixando a relação mais envolvente e ativa, com aquele gostinho de quero mais.

Continue Lendo >>

Texto Juliana Vaz | Foto Bo Campos | Adaptação Ana Paula Ferreira

Veja dicas de peças para malhar a noite com segurança!

Foto Bo Campos

Para treinar de noite com segurança, vale investir em roupas e acessórios visíveis no escuro. Confira nossa seleção que vai além das peças neon!

1. Regata New Balance, R$ 149. 
2. Tênis Kenya Racer 3, Fila, R$ 329. 
3. Boné Rainha, R$ 49. 
4. Regata com zíper Asics, R$ 159. 
5. Cinto para squeeze. Acte, R$ 49 (sem o squeeze). 
6. Jaqueta The North Face, R$ 599. 
7. Canelito de compressão Lupo Sport, R$ 35. 
8. Legging Nike, R$ 449. 
9. Short Zizar, R$ 69.

Quer conferir mais dicas de fitness? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Vand Vieira | Adaptação Ana Paula Ferreira

Ansiedade em excesso pode não ser um bom sinal para a saúde.

Foto Danilo Borges

O corpo começa a tremer, fica difícil respirar, as mãos suam e o coração dispara. Poderia ser a descrição de uma maratonista que está prestes a concluir uma prova daquelas ou o relato da mocinha de um filme de terror, mas é nada mais do que sua reação ao acessar seu e-mail e descobrir que o RH da empresa dos sonhos finalmente recebeu seu currículo e a está chamando para uma entrevista. Esse e muitos outros enredos da vida real são capazes de desestabilizar qualquer mulher, das sedentárias às que encaram 42K numa boa. 

“Quando nos preocupamos, a amígdala e o hipotálamo, áreas do cérebro responsáveis pela sensação de ansiedade, interpretam que estamos em perigo”, explica o neurologista Leandro Gama Cerqueira, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo. “Isso eleva a produção de adrenalina e de glicocorticóides, hormônios que provocam taquicardia, sudorese excessiva, tremores, tensão muscular e dor de cabeça.”

Se, por um lado esse mecanismo parece prejudicial, por outro, é essencial para garantir nossa sobrevivência. “Ele impede a negligência de fatores de risco e nos prepara para enfrentar melhor as adversidades do cotidiano”, esclarece Joana Singer, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-USP). 

Moral da história: ficar ansiosa faz você ser mais cautelosa e pensar várias vezes antes de cada ação, mas, se se tornar frequente, pode afetar, e muito, a qualidade de vida. Isso porque a ansiedade pode desencadear algumas doenças. Conheça a seguir quais são elas:

Síndrome do pânico
Crises intensas e repentinas que podem acontecer como resposta a uma situação estressante ou surgir sem razão específica, causando uma sensação de morte iminente.
Transtorno obsessivo compulsivoGera pensamentos obsessivos que só são aliviados por comportamentos compulsivos (repetitivos e desmotivados).

Estresse pós-traumático
Após um evento significativo que tenha gerado um trauma, ocasiona flashbacks, pesadelos e revivência de sons e cheiros.

Transtorno de ansiedade generalizada
A pessoa se sente ansiosa a maior parte dos dias. É como se ficasse em um alerta contínuo, com o eterno pensamento de que algo ruim vai acontecer.

Fobias específicas
Causa uma tensão desproporcional diante de uma determinada situação, animal ou objeto.

Quer conferir mais dicas de maquiagem? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Vand Vieira | Adaptação Ana Paula Ferreira

Saiba como prevenir problemas na tireoide. 

Foto Shutterstock

Confira quais medidas podem ajudar a manter a tireoide em forma e evitar as disfunções da glândula.

Invista nos nutrientes certos

Iodo (em peixes, algas marinhas, leite e camarão), zinco (presente em ostras, carnes, sementes de abóbora, feijão e amendoim), selênio (castanha-do-pará, laranja e ovo) e vitamina A (fígado, cenoura, manga e espinafre) são bons aliados. “O zinco atua na síntese e na secreção dos hormônios tireoidianos, o selênio participa de mecanismos antioxidantes e fortalece o sistema imune, e a deficiência de vitamina A pode causar hipertrofia tireoidiana, que altera seu funcionamento”, esclarece Marisa Coutinho, nutricionista da Rede de Hospitais São Camilo, de São Paulo. Atenção: uma dieta adequada deve oferecer cerca de 150 mg de iodo por dia, pois o excesso pode atrapalhar a linha de montagem dos hormônios tireoidianos. 

Diga não ao sedentarismo 

O sobrepeso exige uma quantidade maior de hormônios circulantes, sobrecarregando a tireoide. Além disso, como essa glândula gerencia o gasto de energia, colocar o corpo em movimento é um ótimo estimulante. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o mínimo de 150 minutos de exercícios moderados por semana.

Invista em cuidados com a saúde 

Fazer exames regulares ou assim que notar alguns dos sintomas mencionados é fundamental para todo mundo, mas há grupos de maior risco: mulheres com mais de 45 ou gestantes, idosos e pessoas que passaram por cirurgia na tireoide, fazem radioterapia ou utilizam medicamentos que podem interferir na produção de hormônios e portadoras de doenças autoimunes ou com histórico familiar delas.

Quer saber dicas sobre saúde? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

 

Continue Lendo >>

Texto Vand Vieira | Adaptação Ana Paula Ferreira

Saiba quais sintomas o hipotireoidismo e hipertireoidismo apresentam.

Foto Shutterstock

A tireoide fica no pescoço, abaixo da laringe, mas o desempenho dessa glândula pequenininha afeta seu corpo dos pés à cabeça. Direta ou indiretamente, todos os processos do organismo dependem dela. “Os hormônios produzidos pela tireoide (T3 e T4) controlam a entrada de energia nas células. Logo, regulam o ritmo em que os órgãos trabalham”, explica Erivelto Volpi, cirurgião de cabeça e pescoço do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo. Ou seja, quando essa glândula passa a produzir mais ou menos hormônios do que o necessário, o organismo entra em “crise” devido a alterações metabólicas. “Muitas vezes, não se sabe por que ocorrem essas disfunções, classificadas como hipotireoidismo e hipertireoidismo”, diz Erivelto. 

O hipo, aliás, é bem mais comum que o hiper, representando aproximadamente 80% dos distúrbios tireoidianos. O diagnóstico de ambos é feito por meio de exames de sangue que medem a quantidade desses hormônios e, infelizmente, quando o quadro se estabelece tende a ser definitivo, embora seja possível controlá-lo com medicação e reposição hormonal (hipo) ou remoção da glândula (hiper).

 

 

Entenda os sintomas

Hipotireoidismo

Fadiga
Intestino preso
Ganho inexplicável de peso
Sensibilidade exagerada ao frio
Inchaço no rosto
Pele ressecada
Fraqueza, dor, sensibilidade ou rigidez muscular
Esquecimentos ou dificuldade de concentração
Desânimo

Hipertireoidismo

Insônia
Diarreia
Perda inexplicável de peso
Suor excessivo
Ruborização da pele
Olhos saltados
Taquicardia (mais de 100 batimentos por minuto)
Ansiedade, irritabilidade ou nervosismo
Hiperatividade

Quer saber dicas sobre saúde? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Vand Viera | Adaptação Ana Paula Ferreira

Ler no escuro pode causar fadiga ocular e dor de cabeça. 

Foto: Shutterstock

Nem sempre a sabedoria popular corresponde à realidade. Afina, será que ler no escuro estraga a vista? 

O esforço extra para enxergar as letras do seu livro ou revista preferida pode causar fadiga ocular e dor de cabeça, mas não miopia ou outro problema de visão. O mesmo não se aplica aos smartphones e a outros aparatos tecnológicos. “Eles emitem uma radiação tão nociva quanto os raios UV para os olhos. É melhor investir em iluminação natural e diminuir o brilho da tela”, afirma André Gomes, presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, de São Paulo.

Quer saber dicas sobre cabelo e penteados? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Vand Vieira | Adaptação Ana Paula Ferreira

Cuidado para não exagerar no chocolate durante a TPM.

Foto: Shutterstock

É só a TPM chegar que você já fica irritada, sensível e ansiosa? Então confira o que é indicado evitar durante esse período!

Exagerar no chocolate 
A guloseima estimula momentaneamente a produção de serotonina e endorfina, substâncias relacionadas às sensações de prazer e bem-estar. Mas, além das calorias extras, a cafeína presente em sua composição pode intensificar a irritabilidade e a ansiedade.

Situações de atrito
Com os hormônios à flor da pele, discutir qualquer tipo de relação é um convite para acabar protagonizando uma confusão da-que-las. “Melhor esperar uns dias enquanto esfria a cabeça e pensa no que e em como vai falar”, sugere a ginecologista Maria Elisa Noriler, de São Paulo.

Não acabou por aqui, não! Na edição 332 da Corpo a Corpo você encontra mais dicas do que evitar durante a TPM. Então corra para a banca ou adquira a sua CORPO aqui   http://goo.gl/xg7KaD

Continue Lendo >>

*Por Eduardo Magalhães

Vitamina C oferece diversos benefícios à saúde!

Foto: Shutterstock

Quais são os benefícios da vitamina C, além de prevenir gripe e resfriado?

São vários: ela possui ação antioxidante, fortalece o sistema imunológico, atua na síntese de colágeno (que promove saúde e firmeza à pele) e contribui para a cicatrização. 

Na dieta, a vitamina é importante porque aumenta a absorção intestinal de ferro. Uma dica interessante para quem tem tendência a anemia é espremer limão sobre leguminosas como grão-de-bico, feijão ou lentilha (fontes de ferro) e, assim, otimizar o aproveitamento do mineral. O mesmo pode ser feito no chá verde para melhorar a absorção de catequinas, substâncias que atuam no combate ao câncer.

Como se não bastasse, a vitamina C favorece o emagrecimento por estimular a biossíntese de carnitina, um aminoácido atuante na oxidação de gorduras e na síntese de dopamina, neurotransmissor deficiente em quadros de ansiedade, que levam à compulsão por doces.

*Eduardo Magalhães é nutrólogo e especialista em Medicina Preventiva e Integrativa. Todo mês, ele responde perguntas das leitoras em sua coluna. Você tem alguma dúvida sobre saúde? O expert responde! Envie a pergunta para perguntedrsaude@escala.com.br.

Mande suas dúvidas para perguntedrsaude@escala.com.br !

Quer saber dicas de saúde? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!


Continue Lendo >>

Texto Ana Paula Ferreira | Foto Shutterstock

O Beauty Week traz descontos de serviços de beleza em mais de 50 salões de São Paulo.

Foto: Shutterstock 

A 5ª edição do Beauty Week chegou a São Paulo na última segunda-feira (22). Com mais de 50 salões participantes, o evento de beleza traz descontos em pacotes de serviços como cabelo, maquiagem, estética, entre outros, a preços fixos de R$ 80, R$ 160 e R$ 250, disponíveis até o dia 4 de setembro.

Conheça a seguir o Top 10 de pacotes do Beauty Week 2016 - São Paulo!

Red Door II
Combo Equaliv (R$ 80): Corte de pontas duplas (Split Ender Pro) 

Marcos Proença (Jardim Paulistano e Vila Nova Conceição)
Combo Equaliv (R$ 80): Manicure + Pedicure 

Jacques Janine Brooklin
Combo Belvita (R$ 160): Corte Bordado + Escova Modelada com finalização Bed Head 

C.Kamura Express
Combo Belvita (R$ 160): Lavagem + Tratamento de Luxo Schwarzkopf + Escova com finalização Bed Head + Manicure 

Cosmopolish Nail Bar Moema
Combo Belvita (R$ 160): Manicure (esmaltação importada premium) + Pedicure (esmaltação importada premium) + Depilação de Virilha Simples + Limpeza de pele ou Massagem relaxante 

C.Kamura
Combo VIP (R$ 250): Lavagem + tratamento de luxo Schwarzkopf + corte + escova

Laces and Hair (Amauri, Jardins, Moema e Morumbi)
Combo VIP (R$ 250): Processo de Iluminação em Mechas (Ombrè hair; Turtle hair, Sunrise e Californiana)

MG Hair Design
Combo VIP (R$ 250): Corte + Tratamento de luxo Schwarzkopf 

Salão 1838
Combo VIP (R$ 250): Corte + tratamento de luxo Schwarzkopf + Escova 

Eron Araujo Creative Salon
Combo VIP (R$ 250): Corte + Tratamento de Luxo Schwarzkopf + Escova + Manicure

Os outros pacotes dos salões participantes podem ser encontrados no site do Beauty Week.

Continue Lendo >>

Texto Amábile Reis | Adaptação Ana Paula Ferreira

Não deixe a rotina atrapalhar sua dieta.

Foto: Shutterstock

Em casa ou no trabalho, pequenas atitudes têm impacto no corpo e fazem a diferença para eliminar aqueles últimos quilos. Veja as dicas para você organizar sua rotina para emagrecer!

1. Planeje seu dia 
Uma rotina bagunçada dificulta seguir uma dieta equilibrada. Tente fazer uma pausa todo dia de manhã para pensar no que vai comer, desde o café até a última refeição. Se achar difícil, defina algumas metas para o dia – dispensar o bombom depois do almoço ou trocar o refrigerante por suco no jantar, por exemplo. Armários e despensa arrumada ajudam na tarefa. “Quando estão desorganizados, a tendência é dar atenção aos pacotes coloridos dos industrializados”, lembra a especialista em organização Cristiane Belfiore, de São Paulo.

2. Durma bem 
De seis a oito horas de sono por noite é a média saudável, mas, mais do que a quantidade, é importante pensar na qualidade do descanso. Prepare o corpo e o ambiente para ter uma boa noite de sono: tome um chá relaxante (como camomila), desligue aparelhos eletrônicos e mantenha a cama arrumada e o quarto confortável. “Uma noite tranquila ajuda a regular a produção de cortisol, hormônio que, quando em desequilíbrio no organismo, favorece ataques de gula e o acúmulo de gordura abdominal.

3. Coma sem pressa
Na hora da correria, é fácil optar por comidas rápidas e, pior: mastigar depressa demais. “Quando você mastiga rápido, os alimentos são mal digeridos, o que pode causar sensação de estufamento e gases”, fala o nutricionista Helton Finocchio, do Rio de Janeiro. “Além disso, não dá tempo de o estômago mandar ao cérebro sinais de que está satisfeito, o que acaba fazendo você comer mais do que o necessário.” Programe-se para fazer as refeições com calma e tente mastigar pelo menos 20 vezes cada garfada antes de engolir.

Não acabou por aqui, não! Na edição 332 da Corpo a Corpo você encontra mais dicas para organizar a rotina para emagrecer. Então corra para a banca ou adquira a sua CORPO aqui  http://goo.gl/xg7KaD

 

Continue Lendo >>

Texto Vand Vieira | Adaptação Ana Paula Ferreira

Exercícios de respiração são super práticos e podem ajudar a acalmar os nervos. 

Foto: Shutterstock

Quando a ansiedade não dá trégua, ganha um poderoso aliado: o estresse crônico. Essa combinação gera uma verdadeira bagunça no organismo, alterando os níveis de vários hormônios e neurotransmissores importantes para seu equilíbrio e para o bom funcionamento do sistema imune.  “Entre as consequências estão o surgimento de viroses, doenças cardiovasculares, problemas psicológicos e o comprometimento das funções cognitivas e do sistema digestório”, alerta a psicóloga Daniela Achette, do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. 

Má qualidade do sono e comportamentos compulsivos em busca de alívio para o corpo e a mente, como descontar os problemas na comida ou no shopping (quem nunca?), engrossam a lista de prejuízos. Juntos, eles podem colocar todo o treino e a dieta a perder, já que dificilmente você terá disposição para ir à academia ou seguir um cardápio à risca. Para evitar estes problemas, confira a seguir 4 dicas para acalmar os nervos!

1. Positividade, sempre!
Durante os momentos de crise, tente focar no que acontece de bom ao seu redor e evite pensar em pessoas e em situações negativas. Muitas vezes, quando paramos para analisar os fatos, percebemos que muitos dos nossos medos e angústias não fazem sentido. Se precisar de ajuda, fale com os amigos e familiares ou procure acompanhamento profissional.

2. Tenha um hobby
“Abra um espaço na agenda para fazer atividades que realmente a façam feliz, pelo menos uma vez por semana. Gosta de esportes? Pratique. É uma ótima forma de dar adeus à tensão. Prefere pintura? Inscreva-se em um curso. O importante mesmo é encontrar uma brecha em meio às obrigações, por menor que seja, para se dedicar a algo que amamos”, aconselha Rodrigo Fonseca, presidente da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional, de São Paulo.

3. Respire e inspire
Exercícios de respiração são tão práticos que você pode começar em qualquer lugar, a qualquer momento. “Esvazie os pulmões. Inspire suavemente pelo nariz contando até cinco deixando o abdômen expandir. Em seguida, expire bem devagar, por cinco segundos. Repita até se sentir melhor, mantendo um ritmo confortável”, ensina Fonseca.

4. Faça um diário
Escrever pode ser a chave para liberar suas emoções. Um estudo divulgado no jornal de psiquiatria avançada do The Royal College of Psychiatrists, do Reino Unido, aponta que colocar no papel momentos estressantes ou de alto impacto emocional é uma boa válvula de escape. É vidrada em tecnologia? Use-a a seu favor. Crie um arquivo fixo no computador, no tablet ou no celular ou faça um blog. Só não vale deixar o dia passar em branco. Que tal começar hoje mesmo?

Quer conferir mais dicas de bem-estar? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Ana Araújo | Adaptação Ana Paula Ferreira

A hora de dormir é um momento sagrado para o corpo e deve ser respeitado como tal.

Foto: Shutterstock

Ter um sono caprichado depende de uma série de fatores – desde como anda sua saúde até o jeito como você prepara o quarto para o descanso. A seguir, veja 8 dicas preciosas para conseguir dormir bem: 

Faça um checkup 
Verifique se você não sofre com distúrbios como apneia do sono, bruxismo e síndrome das pernas inquietas (que faz você mover os membros inferiores involuntariamente). Eles interrompem o sono, prejudicando drasticamente a qualidade.

Regule a temperatura do quarto
Se o ambiente estiver muito quente ou frio, o corpo não adormece de verdade. O número de graus varia de pessoa para pessoa – o importante é que esteja agradável para você, ok?

Use a cama apenas para dormir
Levar comida, trabalho e até os pets para ela fazem com que o corpo a relacione a diversas atividades, prejudicando o momento de descanso. Vá para o leito apenas quando realmente estiver com sono.

Evite tv, notebook e celular
A luz que esses aparelhos emitem atrapalha a produção de melatonina, que só acontece no escuro.

Fuja de barulhos
Os sons mantêm o organismo em estado de alerta, impedindo que ele chegue à fase de sono profundo, responsável pela reparação. Aqui, entram desde o ruído da televisão até o latido do cachorro do vizinho.

Faça um diário de preocupações
Coloque no papel tudo o que tem que fazer no dia seguinte, até assuntos sentimentais (como aquela DR que você vem adiando). “Ao anotar, tiramos aquilo da cabeça, impedindo que a ansiedade a acorde no meio da noite”, ensina o médico Geraldo Lorenzi Filho, diretor do Laboratório do Sono do Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas), em São Paulo.

Acerte no cardápio
Nada de cafeína seis horas antes de ir para a cama, nem de jantar e deitar em seguida. “Para promover o sono é indicado consumir alimentos com alto índice glicêmico, como banana e batata-doce, e fontes de triptofano, como sementes de abóbora, no máximo duas horas antes de deitar”, orienta a médica especialista em sono Luciane Mello, do Rio de Janeiro. Segundo a especialista, dietas ricas em gordura podem influenciar negativamente o período de descanso, enquanto as proteínas melhoram sua qualidade.

Entenda o sono como um ritual
Esse é um momento sagrado para o corpo e deve ser respeitado como tal. Procure dormir e acordar nos mesmos horários, mesmo nos fins de semana, e desacelerar uma hora antes de ir para a cama.

Quer conferir mais dicas? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

Continue Lendo >>

Texto Marcela Zanetti e Helô Oliveira | Adaptação Ana Paula Ferreira

O fio dental deve ser usado no fim do dia para remover a placa bacteriana e resíduos de comida

Foto: Shutterstock

A higiene bucal realizada em nosso dia a dia nem sempre é feita da maneira correta, o que pode prejudicar nossa saúde. Por isso, a dentista Tally Orel, de São Paulo, ensina os cinco passos da higiene bucal perfeita:

1. Sempre escove os dentes ao acordar, após as refeições e antes de dormir.

2. A escovação deve durar cerca de dois minutos. Dedique metade do tempo para os dentes superiores e a outra metade para os inferiores.

3. Comece dando atenção à superfície externa, depois à interna e, por último, à da mastigação (embaixo dos dentes). “Segure a escova em um ângulo de 45 graus e realize movimentos suaves e circulares ou da gengiva para a ponta dos dentes”, ensina.

4. A língua também precisa ser escovada para remover bactérias e deixar o hálito refrescante.

5. Use fio dental no fim do dia. Ele vai ajudar a remover a placa bacteriana e resíduos de alimentos entre os dentes.

Quer saber mais sobre saúde? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!


Continue Lendo >>