Além do gosto pessoal, sua anatomia também conta, e muito, na hora de escolher a prótese de silicone para chamar de sua. A seguir, veja três pontos fundamentais a serem considerados

Texto Bárbara Rossi | Adaptação Ana Araujo

Como escolher sua prótese de silicone

Considerar sua anatomia é crucial na hora de escolher a prótese de silicone

Foto: Shutterstock

As próteses de silicone foram criadas em 1962 e a americana Timmie Jean Lindsey foi a primeira a recebê-las com o intuito de aumentar o tamanho dos seios. Cinquenta anos depois, esse tipo de cirurgia ser tornou a segunda mais realizada em todo o mundo, perdendo apenas para a lipoaspiração. Hoje, no Brasil, mais de 185 mil mulheres recorrem às próteses de silicone para exibir um decote mais recheado.  Preste atenção nessas três dicas e saiba como escolher sua prótese de silicone.

Tamanho

“Para chegar a um resultado harmonioso, levamos em consideração a largura da base da mama, o estiramento da pele, o formato, a altura e o volume do seio”, explica Eduardo Sucupira, cirurgião plástico (RJ). A partir dessas medidas, o médico indica a quantidade de mililitros ideal para cada paciente.

Formato

Para quem quer que os seios fiquem mais altos e bem vistosos no decote, as próteses redondas são as mais indicadas, mas costumam ter uma aparência artificial. Os modelos que dão um resultado mais natural são os em gota, que têm a base maior e a parte superior mais fina, seguindo o desenho natural das mamas. Já as versões cônicas, que empinam os seios, são parecidas com as redondas. Porém, na parte que fica projetada para frente do corpo são mais finas e pontiagudas.

Projeção

É o perfil do silicone, o quanto a mama se projeta para frente. Pode ser baixa, moderada, alta ou extra-alta. Os dois primeiros são para quem quer um resultado mais suave com decote natural. Aquelas que estão procurando por um colo mais cheio, com seios mais altos, podem investir nas duas últimas. Lembrando que, apesar das suas vontades, é importante ouvir as indicações do médico, que serão sempre baseadas no estudo feito do seu corpo.