A lipolifting promete turbinar os seios com gordurinhas retiradas de outras partes do corpo, modelando toda a silhueta. Saiba como o procedimento funciona

Texto Bárbara Rossi | Adaptação Ana Araujo

Lipolifting usa gordurinhas do corpo para aumentar os seios

Lipolifting usa gordurinhas do corpo para aumentar os seios

Foto: Felipe Lessa (Abá MGT)

Mais recente, a lipolifting que promete seios maiores com efeito natural tem se popularizado entre as mulheres. Ela consiste em retirar gordura de outras áreas do corpo e colocar nas mamas. “É chamada de plástica 2 em 1, já que realizamos a lipoaspiração e o aumento dos seios em conjunto”, explica André Eyler, cirurgião plástico (RJ).

Como funciona: primeiro, a gordura é retirada com lipoaspiração de baixa pressão para preservar o maior numero de células possível. As regiões “doadoras” mais indicadas são em volta do umbigo e face interna das coxas. A quantidade de gordura depende da necessidade de cada paciente, mas é importante lembrar que apenas 30% do volume aspirado pode ser utilizado para o enxerto. Por isso, é preciso encontrar um equilíbrio para que não haja exageros de nenhum dos lados. “Depois da lipo, com uma cânula, introduzimos a gordura nos seios, nos pontos apropriados para conseguir o contorno desejado”, fala André Eyler.

Pós-operatório: costuma ser tranquilo e sem grandes dificuldades de movimentação do corpo. Em uma semana a paciente já deve estar pronta para voltar ao trabalho e, em 30 dias, para voltar a fazer atividades físicas moderadas.

Resultados: depois de um mês já é possível ver quase 70% do resultado, mas o formato e tamanho definitivos, só após seis meses da cirurgia. As cicatrizes são pequenas e costumam ficar abaixo dos seios e no local onde a lipoaspiração foi realizada. A aparência é bastante natural, suave e mais discreta do que a do implante de silicone.

Duração: o enxerto feito com gordura é permanente e a chance de rejeição, praticamente nula.

Revista Corpo a Corpo | Ed. 321