Saiba tudo sobre os implantes de silicone antes de entrar na faca

daniela-1

“Não queria nada exagerado, por isso maneirei na dose. Coloquei o suficiente para me livrar dos

sutiãs com enchimento. Agora, as roupas que visto têm um caimento muito melhor",
Daniele Suzuki, atriz e apresentadora (tem 150 ml em cada seio)
Foto: Jorge Bispo

Atualmente, de cada dez mulheres, sete — acredite! — desejam turbinar os seios. E o número de procedimentos aumenta a cada ano. Em 2009 mais de 143 mil mulheres colocaram silicone nas mamas, segundo o levantamento da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP-SP).

Com tanta procura por formas mais bonitas e definidas, nada mais natural que ocorram avanços na área, buscando proporcionar resultados cada vez mais bacanas e com menos riscos de complicações.

E o aumento das mamas ganha, cada dia mais, espaço entre as celebs. Famosas como Solange Frazão (300 ml), Perlla (250 ml), Danielle Winits (235 ml), Bárbara Borges (230 ml), Luiza Brunet (190 ml), Luma de Oliveira (175 ml), Sandy (150 ml), entre outras, já turbinaram os seios.

famosa-2

“Coloquei silicone parapreencher o volume e aleve flacidez
nos seios depois que emagreci", Lia Khey, dançarinae ex-BBB (tem 350 mlem cada seio)

Desenho mais sedutor:

Um exemplo dessa evolução vem do médico carioca Noel Lima, que desenvolveu uma nova prótese de silicone. Baseada naquela já existente, ela é revestida com espuma de poliuretano, material aprovado pelo Food and Drug Administration (FDA), órgão norte-americano de regulamentação de alimentos e remédios, e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e já está sendo usada com sucesso há dois anos.

A diferença desta para as outras próteses está no design, mais semelhante ao desenho da mama feminina. “Minha prática em cirurgia apontou a necessidade da criação de uma prótese anatômica, com caimento mais adequado e que f­icasse bem natural, praticamente imperceptível, propiciando um busto sensual e bonito, e não um seio siliconado, turbinado”, diz Noel Lima.

De quebra, a nova prótese apresentou outra vantagem: por ser revestida de espuma de poliuretano rugoso, comprovou que é capaz de diminuir o índice de contratura para apenas 2% dos casos.

Origem:

A revolução estética a favor de seios turbinados começou sutilmente nos anos 1980, quando timidamente surgia a vontade de aumentar um pouquinho as mamas e se colocava de 100 a 150 ml de silicone.

Já no decorrer da década de 1990, a procura pela prótese teve um boom e a quantidade de silicone implantado passou a ser de 180 a 210 ml.

Nos anos 2000, as mulheres resolveram investir na comissão de frente, com próteses de 250 ml (no começo da década) e, nos últimos dois anos, passaram a procurar implantes de em média 275 mililitros, sendo o de 300 mililitros o mais utilizado (20%).