Ela resseca, racha, descama... fala sério: como a pele sofre no inverno! Anote nossas dicas e mantenha a pele linda e hidratada nas baixas temperaturas

Texto Ana Araujo

Pele no inverno

Pele no inverno: saiba como hidratá-la e salvá-la

Foto: Ella Dürst

Basta os termômetros caírem para a pele sofrer com ressecamento, alergias, descamamentos, rachaduras e toda sorte de males que insistem em tirar seu viço. Isso acontece graças a fatores climáticos como vento, mudanças bruscas de temperatura e ar seco, que favorecem a evaporação de água através da cútis, diminuindo seu grau de hidratação. Para ajudá-la a fugir do efeito, consultamos diversos especialistas, que entregam 12 dicas para manter a pele linda no inverno. Vem com a gente!

1. Evite banhos muito quentes e longos

Ok, sabemos que a vontade de ficar horas em uma ducha quentinha é grande, mas saiba que o bem-estar momentâneo pode não compensar. “Além de aumentar a desidratação já causada pelo tempo seco da época, a água quente retira em excesso a camada de gordura que protege e mantém a umidade da pele, provocando a diminuição da oleosidade natural”, diz o cirurgião plástico Francisco Alionis Neto, de São Paulo.

2. Maneire no uso do sabonete

Ele remove a camada de proteção da pele, deixando-a ainda mais ressecada. “O ideal é restringi-lo à área íntima e espalhar a espuma no restante do corpo”, indica Teresa Noviello, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e sócia da Clínica Allora, em Belo Horizonte. Evite também o uso de buchas.

3. Hidrate o rosto de acordo com seu tipo de pele

 “As pessoas com pele oleosa ou mista devem preferir hidrantes em veículos gel, gel creme ou loção oil free. Já quem tem pele seca pode usar produtos em creme, loção cremosa ou até mesmo cold creams. Produtos em sérum são versáteis e hidratam adequadamente a pele da face, das oleosas até as secas”, indica Carla Albuquerque, dermatologista e membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Academia Americana de Dermatologia (AAD), de São Paulo.

4. Aposte nas substâncias certas

Ureia, ácidos lático, mandélico e glicólico, óleos graxos minerais e ácido hialurônico são ativos hidratantes poderosos. Para lidar com a pele sensibilizada, vale lançar mão de produtos com agentes calmantes, como água termal, alantoina e nicotinamida.

>> 6 substâncias hidratantes que vão salvar sua pele seca no inverno

5. Passe hidratante no momento certo

Conhece a regra dos três minutos? É simples: é neste período que a pele está mais propensa a absorver os ativos do produto. Faça isso ainda no banheiro, pois o vapor facilitará sua penetração.

6. Não abandone o protetor solar

O calor pode até estar distante, mas os raios ultravioletas continuam aí, danificando a pele. Por isso, continue usando o produto, ok?

7. Mantenha a ingestão regular de líquidos

Hidratar o corpo de dentro para fora é a melhor estratégia para manter a pele linda no inverno. Se beber muita água estiver difícil, vale apostar em chás.

8. Alimente-se corretamente

É difícil manter o consumo de frutas, legumes e verduras nas baixas temperaturas, mas eles são as melhores fontes de vitaminas e minerais que neutralizam os radicais livres e previnem o envelhecimento cutâneo. Bons exemplos são os ricos em vitamina C, como laranja, acerola e limão, que auxiliam na produção natural do colágeno. Já aqueles que são fonte de licopeno, como o tomate, têm ação antioxidante. “A soja, outro alimento que devemos levar em consideração, é rica em isoflavonas, que evitam o ressecamento e melhoram a elasticidade da pele”, entrega Teresa Noviello.

9. Aproveite para buscar tratamentos dermatológicos

“Este é o melhor período para realizar procedimentos clareadores como peelings químicos, lasers e até depilação a laser, pois requerem que o paciente evite a exposição ao sol”, conta a esteticista Fabiana Filosi, da clínica Vidhera Estética, do Rio de Janeiro.

>> Conheça os cuidados para usar ácidos para a pele sem manchá-la 

10. Umidifique o ambiente

“A pouca umidade do ar é um dos principais causadores do ressecamento da pele. Por isso, é válido deixar uma bacia com água em pontos estratégicos da casa para manter o ambiente mais úmido”, ensina o patologista clínico Carlos Ballarati, do Consulta do Bem, de São Paulo. Se puder, invista em um umidificador de ambientes.

11. Evite lugares fechados

Eles não são propícios apenas ao contágio de doenças como gripes e resfriados. A maior exposição a vírus, bactérias e outros micro-organismos também afeta a pele, podendo causar alergias e ressecamento.

12. Cuide dos lábios

Nada de puxar a pelinha ou umedecê-los com saliva! “Ao puxar a pele pode-se causar inflamações, e a saliva resseca ainda mais os lábios”, conta a top dermatologista Karla Assed, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology, do Rio de Janeiro. Invista pesado em hidratantes labiais (confira aqui algumas opções). 

Assine já a CORPO e garanta 6 meses grátis de outro título