Descubra se você tem alergia a maquiagens e veja como tratar o problema

Reportagem: Caroline Sarmento

pele-foto

Alergias aos cosméticos podem atingir qualquer mulher,

teste o make antes de usar
Foto: Danilo Borges

As alergias a maquiagens tendem a ser hereditárias, mas isso não significa que as mulheres longe deste perfil estejam imunes às reações da pele. "Uma maneira de descobrir se a pele tem ou não alergia a maquiagens é passar um pouco do produto atrás da orelha - perto do pescoço -, deixar algumas horas e observar se o local fica avermelhado ou se coça", recomenda Rogeria Larsen, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Para tratar a alergia a maquiagens, a dermatologista recomenda: “Procure um dermatologista, pois precisará de um corticoide tópico (que controla a reação da pele) adequado e em alguns casos antialérgicos orais".

A maquiagem em excesso também é um risco para a cútis, pois obstrui os poros e pode causar acne. Além disso, uma pesquisa realizada em 2009 pelo oftalmologista Leôncio Queiroz Neto do Instituto Penido Burnier  apontou que o make carregado pode causar blefarite, uma inflamação nas pálpebras que afeta pessoas com pele oleosa, caspa ou secura nos olhos. O estudo reuniu 126 pacientes na faixa etária de 30 a 45 anos.

Existem casos em que até os hipoalérgicos podem causar irritações. De acordo com a especialista, é muito importante retirar bem a maquiagem da pele. "Quanto maior o tempo da pele em contato com a substância, maior é a chance de desencadear a alergia na pele", explica. De acordo com a especialista, o tipo de alergia mais comum é o eczema (ou dermatite) de contato que "engrossa" a pele do local, além de coçar bastante na região. 

Se perceber que ao passar o make a sua pele coça ou fica avermelhada, nem hesite. Suspenda imediatamente o uso do produto e não use novamente." Algumas pessoas quando entram em contato novamente com o alergeno tem uma reação pior que a anterior". 

E não pense que as alérgicas estão proibidas de usar maquiagem. Hoje, a maioria das marcas já tem uma linha específica hipoalergência, com cores e texturas variadas. Bom, né?