A candidíase começa com uma coceira na vagina e logo aparecem corrimentos e irritações maiores. Saiba como tratar a candidíase

Candidíase é mais comum no verão. Proteja-se

 

+ sobre cuidados íntimos

Não é à toa que grande parte dos episódios de candidíase ocorre durante a temporada de calor. É nessa época que transpiramos mais, inclusive na região da vagina, que fica úmida e favorece a proliferação de micro-organismos.

Além disso, a exposição solar contínua pode causar uma baixa na imunidade, abrindo espaço para que esses inimigos, quase invisíveis, façam a festa. "A Candida vive dentro do nosso organismo, normalmente no intestino, sem fazer mal algum em condições normais”, conta Rosa Neme, ginecologista da Federação Brasileira de Ginecologia (SP). "Mas quando a resistência baixa, ela invade outras partes do corpo, como a vagina, e começa a crescer de forma incontrolável, provocando os sintomas incômodos", explica ela.

A Candida pode atingir ainda outras áreas do corpo, como a boca. É o famoso sapinho. Oportunista, a doença se vale ainda de outras situações para marcar seu território. São exemplos o uso de medicamentos que acarretam a queda na resistência, como antibióticos, corticoides e imunossupressores, o estresse, que gera esgotamento mental e físico, além das duchas vaginais e dos desodorantes íntimos, que alteram o pH da vagina.