Todo mundo sabe dos malefícios que o sol pode trazer à saúde, mas se você exagerou na dose, fique atenta a essas dicas para acalmar e cuidar da pele

Reportagem: Camila Saipp

como acalmar a pele após queimadura de sol

Usar hidratante e outros produtos que cuidem e
refesquem a pele é essencial para aliviar os incômodos 
Foto: Danilo Borges 

Que atire a primeira pedra quem nunca exagerou no tempo de exposição ao sol e conseguiu aquele bronzeado “pimentão”, de arder o corpo todo! Como muita gente tira apenas alguns dias de folga durante as festas de final de ano, é comum que elas resolvam tirar o atraso do ano inteiro em pouco tempo e, além de passarem o dia todo estiradas sob os raios solares, ainda não se protegem como deveriam. Os riscos que essa prática pode trazer à saúde e à pele são inúmeros, a começar pela vermelhidão indesejada, passando pela insolação e, a longo prazo, o câncer de pele.

Segundo a dermatologista Miriam Sabino, a queimadura só fica aparente de duas a seis horas após sua ocorrência. “A queimadura solar passa por vários estágios, da vermelhidão para a formação de bolhas, escamação e descamação. A coceira e a sensibilidade do local podem persistir por várias semanas”, diz. 

A recomendação da médica para evitar esses incômodos é que a paciente evite tomar sol entre 10h e 16h e aplique o protetor solar a cada duas horas. “No verão, as pessoas que ficam mais expostas ao sol são vulneráveis aos efeitos dos raios solares. Por isso, é importante tomar medidas preventivas não só para evitar as queimaduras, mas também o câncer de pele”, destaca a dermatologista.

Queimei demais e agora?

 Se você não seguiu os conselhos da Dra. Miriam, tomou uma queimada daquelas e agora não sabe o que fazer para amenizar a vermelhidão e o ardor, a dermatologista dá algumas dicas preciosas. Confira!

- Hora do banho
É preciso ter cuidado para não agravar a situação. “Como a pele está quente e vermelha devido à exposição excessiva ao sol é melhor evitar água quente e o uso de esponja e qualquer esfoliante na região afetada”, ressalta. O sabonete deve servir como hidratante para não irritar a pele e deixá-la mais ressecada. Aproveite e aplique um óleo de banho para trazer de volta a sensação de frescor.

- Compressas frias
Aplique compressas frias sobre a pele quente com o intuito de esfriar ou use toalhas umedecidas em água fresca. Esse hábito diminui a ardência e a sensação de calor.

- Hidrate a pele sem medo
Não deixe de passar hidratantes na área afetada. Uma alternativa para aliviar a dor é colocar o creme na geladeira por alguns minutos antes de fazer a aplicação.

- Beba muito líquido
Tome bastante água gelada, sucos naturais e água de coco. Essas bebidas combatem a desidratação causada pela exposição ao sol.

- Evite se expor ao sol novamente
Não exponha a pele queimada ao sol por um tempo, pois nesse estágio a pele encontra-se sensível a qualquer agressor. Fique na sombra e proteja-se com roupas largas e frescas.

- Nunca estoure as bolhas
Nunca fure as bolhas por conta própria e quando elas estourarem sozinhas, jamais puxe a pele. As bolhas protegem a pele nova e sensível que ainda vai amadurecer

- Não puxe a pele descamada
Evite arrancar a pele que está descamando. Ela serve para proteger a que está nascendo.

- Consulte um especialista
Se queimou muito, não deixe de consultar o seu dermatologista para verificar o estágio da queimadura e se há necessidade de usar medicamentos para aliviar a dor.