A cevada, grão que dá origem a cerveja, pode ajudar a crescer e regenerar células e ainda hidrata a pele

Reportagem: Monique Zagari Garcia

beneficios-cevada-pele

A cevada é rica em componentes fundamentais para manter a pele saudável

Foto: Danilo Borges

A cevada não é apenas o grão que dá origem a cerveja, mas também o cereal capaz de apresentar diversos benefícios para a pele. O Dr. Anderson Bertolini, diretor médico da Clínica Bertolini (SP), afirma que a cevada ajuda na hidratação da pele e regeneração celular por ser rica em vitaminas B1, B3, selênio, ferro, fósforo, zinco, cobre e vitamina E, componentes fundamentais para manter a pele saudável.

Segundo a Dra. Samar El Harati, dermatologista do Hospital e Maternidade São Luiz (SP), a cevada pode ajudar no crescimento e regeneração das células graças ao EGF (fator de crescimento epidérmico) contido no produto, que nada mais é que uma réplica natural do EGF humano. “Ao envelhecermos, a pele diminui sua produção natural de EGF, ocasionando perda de elasticidade na mesma. Com a aplicação do EGF da cevada na pele, é possível minimizar os traços do envelhecimento, resultando em uma pele mais jovem e hidratada”, explica.

Quando perguntamos sobre como podemos nos beneficiar com a cevada, o Dr. Anderson nos contou que há a possibilidade de consumi-las em forma de cápsulas manipuladas ou encontradas em casas de produtos naturais; outra opção é ingeri-la diariamente em substituição ao café comum (segundo o especialista, o café de cevada poder ser ingerido no lugar do café e, além de não conter cafeína, acalma e faz o efeito digestivo e diurético ao organismo, favorecendo na eliminação de substâncias nocivas do mesmo) ou aplicando essa solução morna na pele deixando-a agir por alguns minutos. “Essa aplicação tem ação anti-inflamatória e auxilia no tratamento de cravos e espinhas”, completa o expert.

Segundo a Dra. Maria Bussade, dermatologista da Clínica Bussade (SP), existem alguns tratamentos como peelings com efeito clareador e hidratações que melhoram a retenção de água na pele. As aplicações acontecem no consultório uma vez por semana, quatro vezes ao mês. “Também pode ser feita a reposição oral para melhorar queda de cabelo e unhas fracas, quando associado a outras vitaminas”, afirma a especialista.

Daí então fica a pergunta: Afinal, beber cerveja faz bem para a pele? O Dr. Anderson Bertolini esclarece: “A cerveja em si apresenta teor alcoólico em sua composição, o que pode ser prejudicial à saúde. Se formos considerar os benefícios da cevada para o organismo, uma pequena quantidade seria possível consumir com segurança no dia, como é o caso do vinho. Mas o hábito diário do consumo de álcool pode desencadear o alcoolismo, portanto não é aconselhável para este fim. Procure consumir a cevada diariamente de outras maneiras e deixe o consumo da cerveja para reuniões sociais na companhia dos amigos, para um momento de lazer eventual e sem exageros”, finaliza.