As manchas nas unhas podem assumir diferentes cores e aparências que sinalizam possíveis problemas de saúde

Reportagem: Monique Zagari Garcia

manchas-nas-unhas

Observar as manchas nas unhas pode ajudar a prevenir e reconhecer doenças

Foto: Danilo Borges

Manchas nas unhas muitas vezes podem passar despercebidas, mas representam significativos sinais de que algo está errado com nossa saúde. Dermatologista do Hospital São Camilo (SP), a Dra. Ana Célia Xavier explica que estas podem apresentar cores variadas, nos informando sobre alterações que estão ocorrendo em nosso organismo de maneira geral ou local. A especialista listou as diferentes aparências que as manchas podem assumir e as ameaças que podem representar para nosso bem-estar:

Manchas cor de sangue

Podem representar hematomas causados por traumas, deficiência de vitamina C, lúpus eritematoso sistêmico (doença autoimune), endocardite bacteriana (bactéria que contamina as lâminas das válvulas cardíacas), meningite meningocócica, policitemia (quantidade alta de hemácias e sangue grosso);

Manchas brancas

Sinalizam infecções fúngicas (micoses), deficiência de vitamina B3, B12 e zinco;

Linhas brancas transversais

Aparecem muitas vezes devido a intoxicações agudas por drogas, doenças renais, hipoalbuminemia (ausência de proteína albumina), causada pela baixa ingestão de alimentos como carne e ovo ou doença renal, onde a pessoa perde a albumina pela urina;

Manchas amareladas

Sinais de infecções fúngicas (micose), administração prolongada de tetraciclina (antibiótico que mancha os dentes e as unhas), edema de extremidades (pessoas que não têm boa circulação ou têm retenção de líquidos), pessoas com hepatite C e doenças pulmonares (asma, bronquite, vítimas de DPOC). Quem come laranja, mamão e cenoura em grande quantidade também pode apresentar unhas com aspecto alaranjado por retenção de betacaroteno;

Manchas escuras

As causas desse tipo de mancha podem ser devido a infecções fúngicas (micose), uso de cloroquina (medicamento para proteção solar como lúpus e doenças autoimunes que provocam pontos vermelhos na pele), Síndrome de Cushing e Addison (alteração hormonal da glândula suprarrenal) e deficiência de vitamina B12.

Manchas marrom acizentadas

Depósito de melanina e ferro. Pessoas morenas e negras podem apresentar unhas com pigmentos em forma de estrias e pintas;

Manchas enegrecidas

Melanoma maligno ou nevo melanocítico (pinta preta que pode se transformar em melanoma ou não).


Para eliminar as manchas, a Dra. Selma Cernea, dermatologista do Hospital Israelita Albert Einstein (SP), recomenda a visita a um dermatologista para melhor esclarecimento de sua origem e causa, uma vez que estas podem ter diferentes etiologias. “O correto é que a pessoa procure a orientação de um dermatologista sempre que uma mancha aparecer para que a causa seja investigada e o tratamento atue diretamente nesta”, reforça a Dra. Ana Célia Xavier. Para evitar a aparição de manchas, a especialista recomenda uma alimentação rica em vitaminas e minerais. Além disso, aconselha a empurrar ou tirar apenas o suficiente da cutícula das unhas, uma vez que esta atua como protetora.