Você sabia que as unhas dizem muito sobre sua saúde? Confira nossas dicas de como mantê-las fortalecidas e descubra o que pode estar errado em seu organismo

Reportagem: Monique Zagari Garcia

unhas-quebradicas

É importante deixar as unhas sem esmalte por um período

para que consigam obter a hidratação ideal e não quebrem

com facilidade

Foto: Danilo Borges

Ter unhas quebradiças pode ser um pesadelo para nós mulheres, que adoramos ter as unhas sempre bem feitas e tratadas. O que muitas pessoas podem não saber é que esse enfraquecimento ungueal pode apontar alguns problemas de saúde até então passaram despercebidos.

Para a Dra. Ana Célia Xavier, dermatologista do Hospital São Camilo (SP), as unhas quebradiças, na maioria dos casos, são decorrentes de alterações e carências do organismo, principalmente de vitamina A (unhas em casca de ovo), ferro (unhas frágeis) e zinco. Quem apresenta hipotireoidismo também pode ter as unhas finas e frágeis. “Normalmente quando as unhas estão fracas o cabelo também está. Ele cresce menos e fica mais quebradiço. É preciso prestar atenção nos sinais dados pelo nosso organismo que ajudam a detectar o que está faltando”, completa a especialista.

A Dra. Selma Cernea, dermatologista do Hospital Israelita Albert Einstein (SP), explica que as alterações das unhas também podem estar associadas à diabetes, doenças de pelegravidez e manuseio de produtos químicos. “Médicos, cozinheiros e empregados em geral que lavam as mãos com muita frequência e usam produtos químicos podem ter suas unhas frágeis e quebradiças, apresentando até mesmo irritação na pele”, aponta a dermatologista Dra. Adriana Vilarinho.

“Algumas ações como digitar no teclado com frequência pode causar quebra da unha. O ideal é deixá-las mais curtas”, explica a nutricionista Dra. Adriana Awada, do Hospital e Maternidade Brasil (SP). Segundo a dermatologista Dra. Luciana Macedo de Oliveira, diretora médica da Clinique des Arts (SP), ainda há o fato de as unhas tornarem-se quebradiças devido à falta de hidratação da lâmina ungueal, caso de pessoas que não removem o esmalte por alguns dias da semana.

Para garantir o fortalecimento das unhas, a Dra. Luciana recomenda a inclusão de nutrientes na alimentação, como carne vermelha e verduras de folhas escuras como o agrião, couve e brócolis. Também é importante deixar as unhas sem esmalte por um período, para que consigam obter uma hidratação ideal. Segundo a especialista, existem no mercado cápsulas de reposição nutricional e fortalecedores de unhas que podem ajudar na resolução do quadro. "Caso o problema seja hormonal, deve ser feito um tratamento interno, em que o resultado será refletido na saúde das unhas. O ideal é fazer uma visita ao dermatologista caso as unhas estejam muito fracas”, afirma Elaine Carvalho, manicure do Studio de Beleza Sonia Nesi (RJ).