À base de cúrcuma, o leite dourado acelera o metabolismo e manda embora até 4 kg em um mês. Saiba mais sobre a bebida!

Por Mariana Vieira l Foto Marcelo Resende | Adaptação Ana Paula Ferreira



Conhecida no Brasil também como açafrão-da-terra, a cúrcuma é famosa pela cor e sabor marcante que confere aos pratos. Tornou-se a queridinha das dietas por sua ação emagrecedora, graças à curcumina, que reduz a divisão das células de gordura. “Regulando a quantidade de sangue que flui nestas células, elas não aumentam em número”, explica a nutricionista Beatriz Valverde (SP).

Uma das maneiras de consumir a especiaria é preparando o leite dourado, uma bebida indiana usada pela Ayurveda para equilibrar o organismo e reforçar o sistema imunológico. Como a cúrcuma é termogênica, ainda eleva o calor do corpo e acelera o gasto de energia. 

Reconhecida cientificamente como alimento funcional, ela possui um grande número de compostos bioativos com ações benéficas ao organismo, como a melhora da digestão e equilíbrio da flora intestinal, além do alívio da tensão pré-menstrual.

Aliada da dieta

A ação anti-inflamatória deste condimento foi tema de estudos recentes publicados no The Journal of Nutrition, periódico científico norte-americano da American Society of Nutrition (ASN).

A nutricionista Adriana Pantaleão (SP) esclarece que esta propriedade pode reverter o quadro de inflamação em que se encontram as células de um corpo em processo de obesidade. A profissional explica que, com um cardápio equilibrado, rico em alimentos funcionais e substâncias bioativas, é possível emagrecer usando o ingrediente. “Dentro de uma dieta individualizada, o paciente pode perder até 4 kg por mês de forma saudável com a especiaria”, destaca.

Pitada de saúde

Segundo Adriana, a curcumina é a responsável por estabilizar o açúcar no sangue e diminuir o risco de doenças cardíacas e câncer. “Ela ainda melhora o estado inflamatório das pessoas com síndrome metabólica - conjunto de alterações, como diabetes, obesidade e hipertensão”, completa a especialista.  Beatriz ressalta que a substância contida no tempero atua ainda na diminuição dos radicais livres, comuns ao processo de envelhecimento, e na melhora da síntese dos antioxidantes naturais. “Em 100 g de cúrcuma, são encontradas quantidades quase que ideais de vitamina C, ferro, niacina, fósforo e potássio”, acrescenta. Este último mineral contribui para regular os níveis de açúcar, tendo influência direta no metabolismo e no processamento de gorduras e carboidratos.

Prática na cozinha

Adriana recomenda consumir diariamente uma colher de chá do ingrediente em pó, que pode ser adicionado ao arroz, omeletes e caldos. “A raiz fresca pode ser usada em sucos: basta bater 1 ou 2 rodelas todos os dias junto com a bebida. Outra possibilidade é utilizar cápsulas de extrato padronizado de cúrcuma longa – tome um comprimido de 500 mg por dia”, indica.  Porém é preciso estar atento, pois a especiaria não deve ser ingerida por pessoas com cálculos ou obstrução biliar.

Via Revista Dieta Já! Ed. 268