Se você fica aflita só de pensar na mesa farta de alimentos deliciosos (e bem calóricos) que vai encontrar ceia de Natal, fique tranquila! Com essas dicas de profissional, é possível ter um jantar delicioso e sem prejudicar a dieta!

Por Ana Paula Ferreira | Foto Shutterstock



Todo ano é a mesma história: o Natal chega e, com ele, aquela mesa farta de alimentos deliciosos (e super calóricos) da ceia. Com tantas tentações, fica bem difícil conseguir manter o cardápio saudável. De acordo com Paula Vasconcelos, nutróloga do Espaço Volpi, de São Paulo o segredo para se deliciar e curtir o jantar sem problemas é saber em quais alimentos apostar na hora de fazer o prato – e isso vale tanto para os salgados quanto para os doces.

Além disso, é preciso se atentar ao consumo de bebidas alcoólicas, já que elas também contribuem para o inchaço e ganho de calorias de final de ano. “Ele desidrata o organismo. Assim, a reação é haver uma maior retenção hídrica para compensar esse desequilíbrio”, explica Paula, que aponta que a cerveja é a opção que mais provoca esse problema indesejado.

Em entrevista à CORPO, a profissional indicou como é possível ter uma ceia de Natal mais saudável e com menos calorias, além de dar dicas de como se recuperar no dia seguinte. Confira a seguir: 

Corpo a Corpo: Quais substituições dos alimentos típicos da ceia de Natal podem ser feitas para garantir uma refeição mais leve?

Paula Vasconcelos: O peru é uma carne magra e fonte de proteína de boa qualidade. A versão com temperos caseiros (e não os que já que vêm temperados) pode ser uma boa opção na ceia.  Já para o arroz, prefira a versão integral ou multigrãos. Complete com uma farofa funcional (veja a receita no fim da matéria) e evite as frituras – prefira as versões assadas dos alimentos. Para a sobremesa, as frutas são ótimas opções.

CC: Você tem alguma dica para evitar os exageros que costumam acontecer nessa refeição? 

PV: O ideal é tentar seguir a rotina alimentar normal nos dias de festa, não pular refeições antes da ceia e não chegar com muita fome. Fazer uma refeição rica em proteínas duas horas antes ajuda a ter mais controle das quantidades e escolhas a serem feitas, além de tomar bastante água sempre! 

CC: Quais frutas e castanhas são mais indicadas para consumo e por quê? 

PV: É sempre uma boa opção aproveitar as frutas da época pela qualidade dos alimentos. As frutas frescas fornecem muitos nutrientes e são preferíveis às frutas secas que concentram mais açúcar.  Nessa época vale investir em ameixa, nectarina, pessego, cereja, figo, lichia e uvas. 

As oleaginosas como castanha portuguesa e nozes, também encontradas nessa fase do ano, são fontes de gorduras boas e nutrientes importantes para o organismo. 

CC: O que você sugere para "desintoxicar" o corpo no dia seguinte? E se tiver ressaca, é possível amenizar com a ajuda de algum alimento ou bebida? 

PV: Muita água, sempre! Ela ajuda a eliminar todos os tipos de excesso. Uma opção de suco diurético, termogênico e não tem muitas calorias é 800 ml de água, 2 colheres de sopa da erva do chá verde, 1 fatia grossa de melão, folhas frescas de hortelã a gosto, 5 lascas de gengibre e gelo a gosto. Basta levar todos os ingredientes ao liquidificador, bater e beber em seguida. 

→ Receita de farofa funcional

Ingredientes

1 colher de azeite de oliva 
1 ovo tamanho grande cozido ou ½ xícara de ovo 
½ cebola picada 
1-2 dentes de alho 
1 xícara de farelo de aveia 
Sal rosa e pimenta a gosto para temperar. 

Modo de preparo

Em uma frigideira adicione o azeite e a cebola para refogar até ficar transparente. Depois adicione o alho e refogue um pouco mais.  Adicione o ovo cozinhe e salteie um pouco. Coloque o farelo de aveia e mexa bem, tempere a gosto e continue mexendo até ficar sequinha e corada.