Versátil, o azeite pode ser usado em receitas com peixes, carnes, aves, massas, molhos e até mesmo para dar o toque final na pizza. Conheça os benefícios que ele oferece à saúde!

Por Ana Paula Ferreira | Foto Shutterstock



O azeite de oliva é um dos ingredientes mais “coringas” da cozinha. Vai bem com peixes, carnes, aves, massas, molhos e até mesmo para dar o toque final na pizza. O melhor: além de conferir um sabor delicioso às receitas, seja como tempero ou ingrediente de destaque, ele é rico em nutrientes que podem oferecer benefícios à saúde.

De acordo com uma pesquisa da Universidade de São Paulo, o consumo regular de azeite de oliva no lugar da manteiga ou margarina pode reduzir em 40% o risco de doenças do coração. “Os azeites são fontes de gorduras monoinsaturadas, popularmente chamadas de gorduras boas, reduzindo os níveis de colesterol ruim e prevenindo a obstrução das artérias”, explica Renata Guirau, nutricionista do Oba Hortifruti. “Em complemento, produz muito menos radicais livres, que danificam as células da pele, quando metabolizado, em comparação com outras opções como os óleos vegetais refinados”, diz. “Uma dica gostosa para o dia a dia é colocar o azeite com ervas em forminhas de gelo, levar ao freezer e utilizar com torradas e pães, fica ótimo”, sugere a profissional. 

Tipos de azeite

De acordo com sua fabricação, o azeite pode se dividir em duas categorias: Virgem, com nível de acidez de até 2% e mais resistente ao calor, ideal para uso culinário; e Extra Virgem, mais purificado, com acidez que não ultrapassa 0,8%, recomendado para preparações frias ou saladas. “Ao contrário do que muita gente pensa, o azeite virgem pode sim ser aquecido, apenas devemos evitar temperaturas muito altas, como nas frituras de imersão, mas ele é perfeito para refogar temperos e preparações assadas e cozidas”, indica Renata.