Se você sofre com a fadiga muscular depois dos treinos, aposte nestas dicas de alimentação que podem te ajudar a reverter este incômodo

Por Rita Santander e Marcia Di Domenico | Adaptação Ana Paula Ferreira

Filé de frango é uma boa pedida de proteína para o pós-treino

Foto Divulgação

Você já ouviu falar em fadiga muscular? Ela nada mais é que um cansaço generalizado, agravado por dores nos músculos e articulações. “Tem pessoas que acham que, para o exercício ser bom, tem que doer. Mas, às vezes, a dor é o alerta do corpo para que você dê um tempo”, enfatiza Thiago Soares Camargo Póca, personal trainer da assessoria esportiva Prime Life, de São Paulo.

Abaixo, a nutricionista Patricia Bertolucci, da PB Nutrição, em São Paulo, listou 5 dicas de alimentação para você evitar este incômodo no pós-treino. Anota aí! 

1. Até duas horas após o fim do exercício, faça uma refeição completa, com carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais. 

2. Se a refeição pós-treino for o café da manhã, combine carboidratos (pães, granola, flocos de quinoa ou aveia) com proteínas (leite de soja, iogurte, peito de peru ou ovo) e ainda uma fonte de vitaminas, minerais e antioxidantes, como frutas ou suco verde (com frutas e vegetais). 

3. Se for almoçar ou jantar depois do treino, o ideal é comer uma proteína magra (carne vermelha magra ou peito de frango ou peixe com ômega 3) combinada com um carboidrato (quinoa, arroz, batata-doce, mandioquinha ou massa), além de vegetais e frutas.

4. Evite bebida alcoólica, que atrapalha o metabolismo do carboidrato e prejudica a recuperação muscular. 

5. Alimentos antioxidantes também contribuem para a recuperação muscular e evitam a estafa. Aposteem abacate, oleaginosas, azeite de oliva e frutas em geral. Fuja de açúcar refinado, industrializados e gordura e sódio em excesso.

Quer saber mais sobre nutrição? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!