Sua cozinha, seu lixo, a mesa do trabalho e até o porta-luvas do carro podem denunciar seus hábitos alimentares. Descubra se você está sabotando sua dieta e o que atrapalha a sua luta contra a balança

Pecados alimentares no trabalho

 

A gaveta da mesa cheia de petiscos calóricos
"O trabalho gera estresse, que libera cortisol e aumenta a fome. Logo, ter petiscos por perto na hora do nervosismo aumenta a chance de um consumo descontrolado”, adverte Vanessa Franzen. Deixe por lá apenas frutas secas e castanhas. "De preferência, em potes que não sejam vistos ou acessados com facilidade”, sugere Abykeyla Tossati, nutricionista da Universidade Federal de São paulo (Unifesp).

Ter um potinho de balas sobre a mesa
Esse hábito é um perigo, principalmente para as mulheres que sofrem com a TPM. Mesmo que você resista às guloseimas durante todo o mês, nessa época certamente vai atacar o baleiro. Então, nada de doçuras sobre a mesa. A melhor maneira de não passar vontade é não ter ao alcance dos olhos aquilo que não pode comer. E nem adianta dizer que é para agradar aos clientes, contatos... A gente sabe que, na maioria das vezes, a consumidora do mimo é você mesma.

Você vive na máquina de café
É claro que a hora do cafezinho serve para uma pausa. Então, faça apenas isso, não precisa beber doses e doses. Fora o aumento da ansiedade, causado pelo excesso de cafeína, se o café for adoçado com açúcar, fará um estrago à silhueta. Cinco cafezinhos por dia com uma colher (chá) de açúcar, em 20 dias trabalhados, representam um quilo extra, o que equivale a 4 mil calorias.

Tem sempre uma balinha ou bombom que alguém deixou para você
Conhece aquele ditado: "Sua fama a precede?". Pois é, as pessoas sabem que você é fissurada em doce e, para agradá-la, deixam algo sobre sua mesa. Então, para não fazer desfeita, você come. Comece a mostrar aos outros que mudou seu hábito. Leve frutas e ofereça aos colegas. Assim, talvez, passem a deixar como agrado um morango em vez de um bombom.