Aproveite a Páscoa sem prejudicar sua dieta! Conheça todas as opções de chocolate e escolha o ideal para você. Confira!

Por Nathália Henrique

Conheça os benefícios de cada tipo de chocolate

Foto: Shutterstock

Para os apaixonados por chocolate, a Páscoa é um período de grande tentação. Porém, com moderação, dá para aproveitar a data sem culpa, fazendo escolhas saudáveis para manter o corpo em forma e a pele bonita. Além do chocolate ao leite, existem diversos outros tipos, com nutrientes e efeitos diferenciados para o organismo, que podem, inclusive, contribuir com a dieta

O chocolate nem sempre é o grande vilão das dietas. Como qualquer alimento, desde que consumido com moderação, ele pode ser até benéfico”, afirma Letícia Possebon, nutricionista da Pró-Corpo Estética Avançada. “Temos no mercado opções com baixo índice de gordura e menor quantidade de açúcar, como o chocolate amargo, com 85% de cacau, que pode até ajudar a combater o envelhecimento da pele”, completa. Um dos cuidados sugeridos pela nutricionista é ingerir o chocolate depois das refeições, como estratégia para evitar os picos de glicemia no sangue, índice que precisa estar sempre equilibrado para garantir o bem-estar. A doutora Letícia dá a dica: “O segredo é consumir o doce logo após as refeições, quando já estamos saciados, para evitar qualquer exagero”. Antes de abrir os ovos de Páscoa, conheça um pouco mais sobre cada tipo de chocolate:

Chocolate ao leite

O consumo do chocolate ao leite aumenta os níveis de serotonina, substância que pode melhorar o humor. Também contém cafeína, que age no sistema nervoso autônomo como estimulante, produzindo sensação de energia e disposição. Apesar disso, o chocolate ao leite contém alta carga de gorduras saturadas e açúcar, que aumentam a glicose sanguínea e a oleosidade da pele.

Chocolate meio amargo e amargo

Quanto maior a porcentagem de cacau, maiores os benefícios para a saúde. O cacau é um poderoso antioxidante, que ajuda a diminuir os riscos de doenças cardiovasculares, protege o cérebro e pode contribuir para reduzir o colesterol ruim e a pressão arterial. Deixa a pele mais saudável e retarda seu envelhecimento. Como na maioria das vezes não possui leite, ele tem menos açúcar e menos gordura.

Chocolate branco

Não é constituído de cacau, mas de manteiga de cacau. Por isso, os benefícios trazidos pelo fruto não são aproveitados. É rico em açúcar, gordura saturada e leite, da mesma forma que o chocolate ao leite. Esta é a opção menos indicada para o consumo.

Chocolate com castanha ou amêndoas

Castanhas e amêndoas são ricas em gorduras monoinsaturadas, responsáveis por manter o nível de açúcar no sangue estável e ativar o metabolismo. Entretanto, seu consumo deve ser moderado, pois esses frutos são altamente calóricos.

Chocolate de soja

Com poder antioxidante, contém bastante proteína e é recomendado para quem tem intolerância à lactose. Possui baixo teor de sódio.

Chocolate de whey protein

Cada porção deste chocolate contém quatro vezes mais proteínas do que um chocolate amargo. Elaborado com proteína do soro do leite e também com um pouco de proteína isolada de soja, é recomendado para praticantes de atividades físicas.

Chocolate de alfarroba

Por possuir características similares ao cacau, a alfarroba passou a ser utilizada como uma alternativa aos intolerantes ao fruto. O alimento é rico em vitaminas B1 e B2, responsáveis por melhorar o funcionamento do sistema nervoso, dos músculos, do coração e do raciocínio. Além disso, possui nutrientes que ajudam no funcionamento do intestino.

Chocolate diet

Indicado para diabéticos, por não possuir açúcar na composição. Entretanto, possui maior teor de gordura e, consequentemente, mais calorias do que o chocolate normal.

Chocolate light

Geralmente, o chocolate light possui redução na quantidade de um de seus componentes ou até mesmo de valor energético. Vale a pena ler a embalagem com atenção.