O colágeno dá firmeza à pele, sem contar que também lhe dá uma mãozinha para dizer adeus à incômoda e invasiva celulite!

Escolha como repor seu colágeno

Escolha como repor o seu colageno

Em pó, cápsulas ou balas: como você prefere repor o

seu colágeno?

Foto: Danilo Borges

É possível repor os níveis de colágeno no organismo também por meio da alimentação. Suas melhores fontes são os itens de origem animal, especialmente a carne vermelha, o frango e o peixe.

"Entretanto, somente a dieta não é capaz de fornecer a quantidade que nosso organismo necessita. A partir dos 30 anos, recomendo suplementação, que pode ser adiantada ou adiada em casos específicos”, diz Lizandri Rangan.

Outro detalhe importante: "Para o colágeno ser sintetizado pelo organismo é importante que se tenha o consumo de fontes de vitamina C principalmente, mas também de vitamina E, selênio e zinco. Por isso, a alimentação rica em frutas - acerola, caju, laranja, limão, abacaxi... -, oleaginosas - avelã, amêndoas, castanha do Pará, macadâmias... - e azeite extra-virgem devem fazer parte da alimentação do dia a dia", salienta Gabriela Soares Maia.

Atenta a tudo isso, conheça as opções de suplementação e eleja aquela que mais combina com suas necessidades e estilo de vida...

Em pó

Esta apresentação do colágeno hidrolisado pode ser encontrada em sachês individuais ou em potes com porções maiores, como um quilo. É um dos preferidos dos nutricionistas. Isso porque o processo de hidrólise, que consiste na quebra das moléculas de proteína, faz que ele seja mais bem absorvido pelo organismo. "Indico essa versão porque é de fácil absorção e digestão, além de possuir paladar agradável", comenta Ione Queiroga. Pode ser misturada em água, sucos ou vitaminas.

Cápsulas

Sua base também é o colágeno hidrolisado, mas nesse formato, a absorção é menor, pois antes de tudo o revestimento da cápsula precisa ser digerido. "A desvantagem é que as cápsulas contam com uma porção reduzida de colágeno. É preciso ingerir cerca de 20 cápsulas para alcançar a recomendação diária de 10 gramas. Já na versão em pó, basta uma colher das de sobremesa", esclarece a nutróloga Valéria Goulart.

Balas

Também levam colágeno hidrolisado, mas para dar sabor ao doce são adicionados aromas de frutas, além dos corantes que tingem o produto. Têm a consistência parecida com a da bala de goma. Sua digestão é lenta e, por isso, confere saciedade. A absorção pelo organismo leva mais tempo do que na versão em pó. "A vantagem é que, geralmente, a fórmula conta com fitoterápicos, como substâncias que reduzem o apetite ou queimam carboidrato. É uma versão mais cara do que as demais", comenta a nutricionista Beatriz Botequio.