Segundo a pesquisa, ficar nas redes sociais faz com que as pessoas se alimentem de maneira incorreta e ainda comam mais lanches e alimentos sem bons nutrientes para uma dieta saudável

As redes sociais podem influenciar negativamente na forma como as pessoas se alimentam

Foto Shutterstock

Um estudo realizado por Keith Wilcox, da Universidade Columbia e T. Andrew,da Universidade de Pittsburgh, ambas dos Estados Unidos, revelou que ficar nas redes sociais faz que as pessoas se alimentem de maneira incorreta, e ainda comam mais lanches e outros alimentos desprovidos dos nutrientes necessários para uma dieta saudável e balanceada.

A investigação mostrou que o uso frequente da internet e o acesso às páginas de relacionamentos facilita a socialização, mas resulta na perda do autocontrole, o que as leva a escolhas alimentares rápidas e pobres em vitaminas. A pesquisa concluiu ainda que a dependência das redes trouxe aumento do Índice de Massa Corporal (IMC) e níveis elevados de compulsão alimentar.

O trabalho envolveu cinco experimentos que observaram os efeitos que o uso das redes sociais podem ter sobre os sentimentos de autoestima, autocontrole e fatores de qualidade e estilo de vida. Os voluntários participantes responderam a um questionário sobre o consumo de alimentos que incluía a escolha de barras de granola ou biscoitos recheados. Os pesquisadores concluíram que “as redes sociais são hoje utilizadas por centenas de milhões de pessoas todos os dias, mas pouco se sabe sobre os reais efeitos sobre o comportamento da comunidade no mundo real”.