Os suplementos alimentares, se forem mal administrados, oferecem sérios riscos à saúde. Conheça os principais tipos e suas funções antes de recorrer a algum

Reportagem: Patrícia Affonso

atencao aos suplementos alimentares

Se pensar em tomar suplementos alimentares, atenção

aos tipos e cuidados

Foto: Danilo Borges

Os suplementos alimentares entram em cena quando há pressa em ver logo no espelho o resultado da malhação e cumprir o objetivo do corpo bonito no menor prazo possível. Cheio de promessas tentadoras, esses produtos são vendidos livremente em lojas especializadas, sem a exigência de receita médica ou qualquer acompanhamento. Mas nem tudo é tão simples quanto parece. Mal administrados, eles oferecem sérios riscos à saúde.

Se tal interesse as direciona até a sala do nutricionista ou ao consultório médico, tudo bem. O problema é quando os comentários empolgados de uma colega ou uma sugestão do instrutor bastam para que elas se dirijam à primeira loja especializada e saiam de lá com um combinado de produtos que, na realidade, nem conhecem direito.

"A observação do uso indiscriminado desses suplementos motivou a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) a propor que se incluísse no rótulo a informação 'alimento para atletas', na tentativa de limitar o público-alvo. No entanto, ainda não há nenhuma definição sobre o assunto", afirma Murilo Dáttilo, nutricionista do Centro de Estudos em Psicobiologia e Exercício da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Segundo o especialista, existem vários suplementos que podem ajudar quem pratica atividade física, mesmo sem ser atleta profissional. O erro está na autoindicação e no hábito que algumas pessoas têm de utilizar o suplemento como substituto da refeição. "A alimentação equilibrada ainda é a melhor forma de manter o corpo em dia. Afinal, é da dieta que vem a maior parte dos nutrientes que necessitamos. A suplementação só serve para ajustes, não faz milagres", diz.

Ao contrário do que prega o senso comum de que seguir as instruções do rótulo é o suficiente, as características individuais devem ser consideradas e fazem toda a diferença. "A quantidade de suplemento necessária varia de acordo com o peso, a dieta e a rotina de exercícios da pessoa", alerta Alessandra Caviglia, gerente de nutrição das unidades Brooklin e Morumbi da academia Cia. Athletica (SP).

Conheça a seguir os principais tipos de suplementos disponíveis no mercado e suas funções. Mas atenção: nada de escolher o seu sem a orientação certa, para não colocar a saúde em risco em nome da vaidade.