Veja os benefícios dos chás mais conhecidos e invista nesses remédios naturais

Reportagem: Caroline Sarmento

chás

Com o inverno chegando, a melhor maneira de cuidar da saúde naturalmente é investir nos chás
Foto: SXC

Além de serem diuréticos e conter propriedades antioxidantes, cada tipo de chá consegue trazer um benefício: prevenir diabetes, acalmar, diminuir a TPM, etc.

Além disso, um estudo feito com 500 mil europeus e publicado no American Journal of Clinical Nutrition (2010) mostrou que as pessoas que consomem chás e café têm menos chances de desenvolver câncer no cérebro. Outra pesquisa realizada pela Universidade de UtrechtHolanda, (2010) analisou 40 mil pessoas e apontou que tomar xícaras de chás ou café previne o coração contra problemas cardíacos.

Quer mais benefícios? Então, saiba que os chás também ajudam na prevenção contra diabetes. É o que disseram pesquisadores em artigo para o Archives of Internal Medicine (2009). Os estudiosos analisaram 18 estudos sobre os chás e conseguiram concluir que pessoas que tomam de três a quatro xícaras de chá diminuem as chances de desenvolver diabetes tipo 2, quadro mais comum da doença.

ABC dos chás:

Quer saber quais são os tipos de chás e como as ervas podem beneficiar a saúde? Então, veja a seleção de alguns tipos da bebida mais conhecidos e os benefícios que cada chá traz para a saúde:

Camomila

É uma das mais conhecidas, mas também não é para menos. A camomila alivia dores de cabeça e tem efeito calmante. Já foi comprovado em estudo feito pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) que a camomila é um dos aliados naturais contra a TPM. O estudo, que analisou 1.053 brasileiras, revelou que a erva e o chá de maracujá são indicados para aliviar crises nervosas e sintomas de ansiedade. Além disso, a camomila também ajuda a combater a olheira. Faça o teste: compressas de chá frio de camomila por dez minutos.

Alecrim

Dentre os benefícios, o alecrim tem propriedade que combatem a anemia, gripe ou dores por contusões.  Outro exemplo é o efeito anticáries que o alecrim do campo apresentou em estudos realizados na Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto. Segundo o estudo realizado na mesma faculdade, mas pela nutricionista Ana Mara de Oliveira e Silva, o alecrim tem propriedades antioxidantes, quando usado em poucas quantidades.

Chá preto

O chá preto, ou chá vermelho (nome comum na China), é um tipo de bebida corriqueira do mundo ocidental. A bebida e é feita a partir da erva Camellia Sinensis, originária do chá verde. A diferença entre o chá verde e o chá preto é que o segundo passa por um processo de torrefação e assim, ganha um sabor diferente. O chá é ideal como anti-inflamatório, ajuda em processos intestinais e tem propriedades adstringentes.

Chá verde

Existem muitas teorias sobre o chá verde (pode acreditar, são muitas mesmo!). Conhecido também como banchá, ou green tea, a bebida ganhou forças pelas propriedades terapêuticas, antioxidantes - capazes de retardar o aparecimento de rugas -, aumenta as defesas da pele contra os raios UVB (responsáveis pela vermelhidão da pele e queimaduras) e previne inflamações. Fora isso, estudo realizado no Reino Unido (2011) mostrou que a bebida protege o cérebro de Alzheimer e o corpo do câncer.

Erva-cidreira

O chá é feito a partir da planta Melissa Officinalis e é utilizada como remédio caseiro para
mais de 20 males. Dentre eles, o chá é indicado para amenizar a ansiedade, cólica, febre, flatulências, gripe, insônia e até náuseas. Como tem propriedades calmantes, a erva é indicada para acalmar os ânimos também.

Erva-mate

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comprovou por meio de estudos que a erva-mate combate o colesterol ruim em até 12%. Outro estudo realizado nos Estados Unidos (2007) aponta que a erva utilizada para fazer o chimarrão no Sul do Brasil, ou o tererê (versão fria do chimarrão) no Sul da Argentina é capaz inibir o envelhecimento precoce.

Boldo

Derivado da planta originária do Chile, o chá de boldo é conhecido por melhorar problemas de estômago, como cólicas, gases, azia, efeitos da bebida alcoólica e gastrite, além de estimular o processo digestivo. O indicado é consumir uma xícara de chá pela noite, mas com moderação, porque o excesso do consumo pode levar às irritações no estômago.