Acabou a temporada de sol! Veja como manter as doses necessárias de vitamina D no organismo mesmo sem o astro rei brilhando lá em cima

vitamina D mesmo no frio

Apesar de o sol ser a principal fonte de vitamina D ao homem,

nosso organismo é capaz de armazená-la e manter seus

estoques durante o frio

Foto: Shutterstock

Basta uma exposição à luz do sol de cinco minutos diários, em qualquer parte do corpo, para absorver a quantidade total de vitamina D que o organismo precisa para funcionar bem.

Porém, com o fim da temporada de calor e sem o astro rei brilhando lá em cima, como suprir essa necessidade?

A nutricionista Tatiana Barão, da Naturalis Nutrição & Farma, afirma que nosso corpo é capaz de estocar a vitamina D, principalmente no fígado. "Por isso, de forma geral, nosso corpo consegue manter seus estoques durante os meses de inverno quando há baixa exposição solar", explica.

Porém, algumas pessoas que já apresentam deficiência ou são mais suscetíveis a ela, podem precisar de uma atenção maior.

"Esses indivíduos podem investir em alimentos fontes de vitamina D, como peixes - principalmente os de água salgada -, sardinha e salmão -, leite, ovos e iogurtes, além de alimentos fortificados ou suplementos encapsulados, como óleo de fígado de bacalhau e vitaminas sintéticas", orienta a nutricionista, que diz ainda que a deficiência de vitamina D é mais comum em obesos e idosos, quando há uma redução de 75% da produção da vitamina.

Alimentação

De forma geral, os alimentos fornecem pouca quantidade de vitamina D, sendo a quantidade fornecida pela exposição solar, bem superior ao obtido pelos alimentos.

"Assim, dependendo do nível de exposição solar, da idade e da ingestão alimentar, a suplementação é necessária para evitar a deficiência, não sendo possível corrigi-la apenas com a alimentação", garante Tatiana.