Além de arrasar nos looks do dia, a blogueira Lalá Noleto também ostenta curvas pra lá de definidas. Confira os segredos da bela para ter esse corpaço

Texto Amanda Nicácio | Adaptação Ana Paula de Araujo

Conheça os segredos de Lalá Noleto para o corpaço

Lalá Noleto treina pesado para manter as curvas superdefinidas

Foto: Fausto Roim

Quem vê o corpaço superdefinido da blogueira Lalá Noleto nem imagina que ela já esteve acima do peso. A bela conta que, ao mudar de Goiânia, sua cidade natal, para São Paulo, em 2008, deixou a correria do dia a dia dominar sua rotina. “Tenho uma família muito ativa, que sempre me motivou a fazer atividade física. Já pratiquei natação, balé, vôlei, basquete, tênis... Um pouco de tudo! Mas, infelizmente, com o ritmo de trabalho intenso acabei deixando os exercícios de lado”, lembra.

Três anos depois, já sentindo os efeitos do sedentarismo na balança, Lalá resolveu retomar o gosto pelos esportes e adotar um estilo de vida saudável. Ela treina uma hora por dia, todos os dias da semana. “Sou bem disciplinada e adoro musculação. Tenho uma tabela em casa com os exercícios que preciso fazer naquele dia e nunca deixo de segui-la. Ah, e quando estou viajando compenso correndo ou pulando corda”, afirma.

Ao voltar à academia, Lalá sentiu necessidade de melhorar sua alimentação. Pediu ajuda à nutricionista funcional esportiva Gabriella Pereira (SP) para montar um cardápio para secar e ganhar massa muscular. Antes de malhar, a blogueira aposta nos carboidratos e em uma proteína de boa qualidade. “Tomar whey é um dos meus maiores prazeres. Amo!”, revela. Produtos industrializados e o achocolatado, antigo vício, foram eliminados do menu. Gabriella garante que a jovem faz tudo direitinho. “Lalá sabe da importância de fazer refeições nos horários certos e combinar os alimentos corretamente. Aprender esses detalhes foi essencial para ela manter a dieta mesmo com viagens e compromissos”, diz.

Mas se engana quem pensa que a it girl abre mão das guloseimas. Sempre que viaja, ela aproveita para conhecer restaurantes e comidas regionais. “Quando vou a lugares novos, me permito comer um pouquinho mais. Conhecer pratos locais é uma ótima forma de ter contato com a cultura dali”, explica.

Revista Corpo a Corpo | Ed. 320