Subir e descer escada pode ser melhor do que você imagina! Confira quais benefícios a atividade oferece ao corpo!

Texto Marcia Di Domenico | Foto Guto Gonçalves | Adaptação Ana Paula Ferreira

O treino na escada fortalece os músculos das pernas, glúteos e core, além de torrar calorias.

Foto Guto Gonçalves

Malhar ao ar livre é uma delícia. Malhar ao livre, de graça, gastando muitas calorias e ganhando músculos mais fortes no final, quem não quer? Não é preciso ser uma supermalhadora para saber que subir e descer escadas oferece benefícios como esses últimos – basta morar ou trabalhar em prédio e já ter ficado sem elevador alguma vez! Também não é à toa que umas das mudanças de hábito mais indicadas para quem quer emagrecer é justamente trocar o elevador pela escada.

A atividade é ótima para trabalhar resistência aeróbica, queimar gordura e fortalecer os músculos, principalmente de pernas, glúteos e core. Mas para ser adotada como exercício físico, é necessário ter algum condicionamento físico (nem pense em sair correndo escada acima se está deixando agora o sedentarismo). 

O risco principal é sobrecarregar os joelhos com as passadas repetitivas – daí a importância de complementar as sessões em escada com trabalho de fortalecimento para as pernas (o que vai proteger a articulação do joelho) e o core (responsável pela estabilização da coluna), como recomenda o professor de educação física André Trombini, da Bodytech.

Se faltar gás durante o treino, diminua o ritmo, mas evite parar completamente para não deixar a frequência cardíaca cair – e manter o metabolismo acelerado, queimando calorias. No final da sessão, se tiver fôlego e um parceiro de treino, aposte uma corrida até o fim da escadaria. Quem chegar primeiro ganha!

Quer conferir mais dicas sobre treino? Então corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!