Essa é uma das regiões do corpo que mais atormenta as mulheres, justamente por ser mais difícil mandar as gordurinhas indesejadas embora. Por isso, listamos os melhores exercícios para perder culote. Confira!

Texto Nathália Henrique | Adaptação Ana Paula Ferreira

O culote é o último lugar que o corpo feminino queima as

gorduras extras / Foto Shutterstock 

Perder ou diminuir o culote é um dos maiores desafios para as mulheres. De acordo com o personal trainer Chico Salgado, do Rio de Janeiro, essa é uma região em que o corpo feminino tende a acumular gordura e, infelizmente, é o último lugar onde ele vai preferir queimar os excessos. “Normalmente, perde-se primeiro nas costas, pescoço e abdômen para, depois, eliminar a gordura de glúteos e pernas”, explica.

A boa notícia é que existem algumas atividades específicas que podem ser a chave para acabar de vez com esse incômodo. Segundo Cássio Amaral, professor de educação física da Smart Fit, à medida que a musculatura da área do culote se fortalece, a tendência é diminuir o acúmulo de gordura nessa região. 

“Treinos como o de bicicleta aceleram a perda sobre essa área, sobretudo se acompanhados de uma alimentação balanceada, rica em proteínas e fibras. Como a atividade de pedalar é aeróbia, ela utiliza gorduras como fonte energética, nesse caso as das coxas e glúteos, áreas mais acionadas. Exercícios localizados ajudam a fortalecer os músculos posteriores da coxa, glúteos e abdutores, contribuindo para alcançar os resultados com mais eficácia”, explica ele.

Aos iniciantes, Amaral recomenda de duas a três séries de exercícios localizados, com 15 a 20 repetições para cada uma delas. Antes de iniciar a atividade é importante fazer um aquecimento, como uma caminhada de cinco a 10 minutos. “Dúvidas quanto à intensidade dos treinos ou à postura correta de execução devem ser repassadas a um profissional da área para evitar lesões”, reforça. 

Confira os 5 melhores exercícios para perder culote de uma vez por todas: 

Agachamento

Considerado um dos melhores exercícios para acabar com a gordura localizada na região dos quadris, o agachamento trabalha os posteriores da coxa e glúteos e é feito com as duas pernas paralelas, imitando o movimento de sentar-se em uma cadeira. “É importante deixar a coluna ereta e observar os joelhos, que não podem passar da linha dos pés”, explica Cássio. A dica do profissional é usar uma cadeira ou um banco, que quanto mais baixo, mais exigirá dos músculos. 

Quatro apoios

Também voltado para os músculos posteriores da coxa e glúteos, para executar este movimento deve-se apoiar os joelhos e cotovelos alinhados com os ombros e quadris em um colchonete. Em seguida, levante uma das pernas para trás, sem esticá-la, simulando o movimento de subida e descida, como se estivesse empurrando o pé para o alto. 

Aparelho abdutor

Este aparelho tem movimento específico para a musculatura dos glúteos, por isso ajuda na diminuição do culote. “Para um melhor resultado é preciso combiná-lo com uma atividade aeróbica, como bicicleta”, diz Amaral. Para fazer exercícios de abdução, basta posicionar o aparelho na parte externa das pernas e graduar a carga de acordo com a sua força.  

Stiff

Em pé, com os pés paralelos próximos, segure o halter, flexione os quadris e projete o glúteo para trás. “Mantenha os joelhos semiflexionados para não haver uma hiperextensão. A coluna deve estar sempre reta e o peito aberto”. 

Afundo

Leve o pé esquerdo para trás e realize o movimento de agachamento, mas levando um dos joelhos próximo ao chão. De acordo com o professor, alguns cuidados são essenciais neste exercício, como não deixar o joelho da perna da frente ultrapassar a ponta do pé e cuidar para que a coluna fique sempre ereta.