A aula realizada em cima de uma prancha promete melhorar o equilíbrio, definir o corpo e queimar muitas calorias em pouco tempo. O melhor: de uma forma prazerosa e muito refrescante

Por Karine César | Fotos Danilo Tanaka | Cabelo e Make Elcio Aragão Maizena (First)

O Acqua Float é ideal para quem está em busca de uma barriga mais definida

Foto Danilo Tanaka

A modalidade não é novidade nos países europeus. Mas por aqui ela acaba de desembarcar na rede de academias Bodytech. Batizada de Acqua Float, a atividade difere um pouco da versão gringa porque é mais voltada para o condicionamento físico. “Na Europa, as aulas são formatadas para a ioga e para o pilates, com posturas mais isométricas”, explica Paula Toyansk, gerente nacional Acqua e Kids da Bodytech,  de São Paulo (SP). No Acqua Float, não. Os movimentos são dinâmicos - e coloca dinâmico nisto - e englobam desde exercícios funcionais até sequências que levam a frequência cardíaca lá para a altura. O diferencial é a base instável, que aumenta a complexidade da execução e ativa os músculos profundos. 

Os benefícios não terminam por aí.  Se você já está animada para experimentar, leia a matéria até o fim e tenha certeza de que o que é bom tem, sim, como ser ainda melhor...

1. Para quem tem pouco tempo

São apenas 30 minutos! A aula é composta por um aquecimento de cinco minutos, uma parte principal e mais cinco minutos de volta à calma. Na primeira fase, os exercícios são voltados para o equilíbrio e a consciência corporal. O treino propriamente dito é dividido em quatro blocos, chamados de: força, força e resistência e metabólicos, que englobam os dois últimos. No desaquecimento,  a professora foca nos alongamentos, utilizando- se de movimentos do pilates e da ioga.

2. É sempre diferente

Apesar de a estrutura ser a mesma ¬ como a que foi mencionada acima ¬, o professor tem à sua disposição mais de 200 exercícios. “Ele faz uma seleção e está sempre mudando. Só para a parte do aquecimento são cerca de 60 movimentos disponíveis”, cita Paula Toyansk. É impossível enjoar. Além disso, existe a possibilidade de combiná-los, misturando, por exemplo, agachamento com salto.

3. Deixa o abdome sarado 

Claro que não existe milagre e você também tem de fazer a sua parte, mantendo bons hábitos no dia a dia, especialmente alimentares. Porém, o Acqua Float é ideal para quem está em busca de uma barriga mais definida. Isso porque a região do CORE é solicitada constantemente pela instabilidade provocada pela plataforma flutuante. Se você não estiver com o abdome, a lombar e os glúteos contraídos o tempo todo, é água na certa!

4. Ajuda a emagrecer 

Uma das razões é porque queima muiiitas calorias. São de 420 a 500 cal. em apenas 30 minutos. Mas não é só! A aula usa o HIIT - treinamento intervalado de alta intensidade - como um dos métodos de treino. Por meio de estímulos rápidos, intensos e de curta duração, é possível acelerar o metabolismo e, por consequência, a queima de gordura. “Principalmente nos dois últimos blocos [não é coincidência serem chamados de metabólicos], a proposta é aumentar a velocidade de execução, justamente para elevar a frequência cardíaca. O descanso é de só um minuto entre eles, apenas para baixar um pouco os batimentos. Mas não o sufi ciente para se recuperar”, diz Paula Toyansk.

5. Todo mundo pode fazer

Não há restrição de idade, sexo ou nível de condicionamento. Qualquer pessoa consegue realizar a aula. Até as mais descoordenadas. Há sempre um professor fora e outro dentro da piscina para auxiliar e proporcionar mais segurança. Além disso, eles costumam dar dicas para quem está enfrentando dificuldade.  Às vezes, só de afastar um pouco mais as pernas, para ampliar a base de sustentação, já muda tudo. Mesmo quem tem alguma limitação articular pode praticar, pois há como ajustar o exercício para a sua necessidade. E o mais importante: mantendo os mesmos benefícios. A única ressalva é para as gestantes. Embora dê para adaptar a aula para a condição delas, a professora não recomenda pelo risco de queda. Afinal, é um susto desnecessário.

6. Aumenta a força e o equilíbrio

Além de flexões de braços, agachamentos, burpee e abdominais, a aluna precisa realizar movimentos de deslocamento, como corrida para frente e para trás, saltinhos, polichinelo, entre outros. Para manter a estabilidade, é necessário muito equilíbrio e propriocepção [habilidade que a pessoa desenvolve quando passa a ter noção do seu corpo no espaço]. Já os exercícios localizados, por outro lado, trabalham todos os músculos.  Geralmente, eles são concentrados no primeiro bloco da aula e executados em uma velocidade moderada, a fim de que a aluna, que ainda está descansada, realize o gesto de maneira focada e controlada.

7. Melhora a autoestima 

E dá um chega pra lá na depressão. Por ser uma aula coletiva ¬ cabem até oito pessoas na piscina ¬, a aluna consegue compartilhar suas dificuldades e suas vitórias com a turma. “Cada conquista, como ficar em cima da prancha, proporciona autoconfiança a ela.  Isso acaba refletindo no seu dia a dia, no seu trabalho...”, garante Paula Toyansk. E a ciência comprova: estudos, como o publicado na revista americana Harvard Business Review, mostraram que pessoas que se exercitam com frequência são mais confiantes e capazes de dar conta de todos os seus compromissos.

8. Malha sem sentir

Por estar em um meio aquático, a percepção de esforço é atenuada. Isso não quer dizer que vai ser moleza. Muito pelo contrário, a aula é pesada e você sente todos os músculos trabalhando. Mas quando a pessoa está treinando, ela troca calor com o ambiente. Como ela está na água, que é mais fresca, a sensação de prazer é maior. “Na piscina, você não fica suada, vermelha ou quente, como acontece em uma atividade realizada em um ambiente seco”, comenta Paula Toyansk.

9. Alternativa à musculação

Quem corre, pedala ou nada sabe da importância de fortalecer os músculos para estas atividades de alta intensidade. Mas pouquíssimas são adeptas dos treinos de força tradicionais. Eles são monótonos e, geralmente,  a atleta acaba desistindo. O Acqua Float serve como um complemento para a preparação física. A pessoa consegue realizar um trabalho de fortalecimento e cardiovascular muito intenso, sem o impacto. Outro fator que ajuda no resultado positivo é a mudança de cenário, que traz motivação extra.

10. É um desafio constante

Paula Toyansk garante que até as praticantes de exercícios funcionais, ioga e pilates sentem difi culdade, por não estarem familiarizadas com a prancha.  A instabilidade, no início, gera uma apreensão. Não é raro ver ombros contraídos, pescoço travado e feições de afl ição. Com o tempo, a pessoa começa a dominar e a fazer os movimentos de forma mais relaxada e correta. Mesmo sendo desafiadora, é possível se divertir no Acqua Float. Afinal, de uma coisa nós temos certeza: você vai cair da prancha... E, também, na gargalhada!

Quer ficar por dentro das novidades do universo fitness? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!