Para evitar lesões e treinar com segurança no cenário à beira-mar, descubra em quais situações é ideal usar ou não os tênis!

Por Caroline Randmer | Adaptação Ana Paula Ferreira

Saiba em quais situações lançar mão do uso do tênis 

no treino na praia / Foto Shutterstock

Os dias na praia são uma oportunidade e tanto para variar e intensificar o treino, sabia? “Caminhar na areia acaba exigindo um esforço muscular maior, queimando mais calorias do que no asfalto ou na esteira e definindo as curvas mais depressa, tudo por causa do terreno instável e, por isso, mais desafiador”, conta Victor Soares, gerente técnico da Bodytech Ipanema, no Rio de Janeiro. 

Ele comenta, ainda, que a modalidade reduz o impacto nos músculos e articulações, favorece trabalho do core (já que você precisa acioná-lo para manter o equilíbrio, sobretudo na areia fofa) e desenvolve força. Ou seja, existem motivos de sobra para curtir o cenário da manhãzinha ou do final de tarde à beira-mar para mexer o corpo – nesses horários, o sol não maltrata tanto a pele!

Para evitar lesões e treinar com segurança, é ideal saber quando você deve ou não usar os tênis. Abaixo, Soares orienta:

- Na areia fofa, que afunda com facilidade, o melhor é andar descalça, já que o calçado pode interferir na mobilidade da articulação do tornozelo e ocasionar torção.

- A superfície dura permite controle maior do movimento e não oferece tanto risco de lesão, ou seja, tudo bem se preferir caminhar de tênis. 

- Mas lembre-se: a temperatura alta e possíveis desníveis e objetos no solo são riscos para queimaduras e machucados na pele, que podem ser evitados quando você anda calçada.

- Se você fica incomodada ou não consegue caminhar sentindo a areia entre os dedos dos pés, experimente tênis minimalistas, geralmente mais flexíveis do que os usados para andar na rua, ou mesmo aqueles que imitam meias, com divisórias entre os dedos e reforço nas plantas dos pés.

Quer saber mais sobre treino? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!