Já pensou conquistar curvas de bailarina, com postura ereta, músculos tonificados e membros alongados, sem precisar se dedicar à dança? Essa é a proposta do método Barre Fit, que une princípios do balé clássico, da yoga, do pilates e da fisioterapia. Saiba mais!

Por Ana Paula Ferreira | Fotos Divulgação

O corpo das bailarinas é realmente impressionante, né? Postura ereta, músculos tonificados e membros alongados são algumas das características que elas ostentam por aí. Mas já pensou conquistar esse mesmo resultado sem precisar se tornar dançarina? Essa é a proposta do método Barre Fit, que reúne na mesma aula princípios do balé clássico, da yoga, do pilates e da fisioterapia. 

Tendo a barra como principal elemento de suporte para os exercícios, o treino trabalha principalmente as áreas do bumbum, pernas e abdômen, além de promover um alto gasto calórico. De acordo com Jacqueline Ruscitto, proprietária da marca Barre Fit e professora no Khora Centro de Bem-Estar, em São Paulo, as sequências priorizam a resistência, com muitas repetições e pouca carga. “A gente chega a fazer 50 vezes um movimento, mas os pesinhos que usamos não têm mais de um quilo.” 

Já a influência do balé clássico é vista no trabalho de equilíbrio, consciência corporal, flexibilidade e tônus muscular. “São movimentos que fortalecem o core. Mas, não duvidem, o barre trabalha o corpo todo, inclusive braços.” A aula conta ainda com exercício de isometria e fases de alta frequência cardíaca. 

Como surgiu

O Barre Fit foi baseado no trabalho desenvolvido pela bailarina alemã Lotte Berk em 1950, quando ela deu às mulheres que não pretendiam se dedicar à dança uma oportunidade de ter o físico de uma profissional. “Sobre as bases de Berk, cada professor pode moldar o estilo das aulas”, explica Jacqueline. “Eu, por também ter formação em pilates, uso os princípios do método a favor da organização postural e muitos acessórios como a mini bola, o anel (magic circle) e halteres leves, e também utilizo outros acessórios mais comuns na ginástica funcional como a rodinha de exercícios e diversos tipos de elásticos”, completa.





Leia Também
Comente!


Os comentários são pessoais e não refletem a opinião da Corpo a Corpo.