O ano mal começou e você já está desistindo das metas? A seguir, confira 12 passos para deixar as desculpas de lado e, finalmente, conquistar o corpo dos sonhos

Texto Vand Vieira | Edição Helô Oliveira | Adaptação Ana Araujo

Passos para ter o corpo dos sonhos

Prometeu no ano novo que iria se exercitar mais? Ajudamos você a cumprir!

Foto: Shutterstock

Volte ao primeiro dia de janeiro desse ano. Você prometeu que acordaria mais cedo para ir à academia e, finalmente, dar um jeito naquela barriga que tanto a incomoda. Mas aí vai a triste realidade: segundo John Norcross, professor de psicologia da Universidade de Scranton, dos Estados Unidos, um terço das pessoas que fazem promessas de ano novo desistem em apenas quatro semanas e, seis meses depois, só restam alguns gatos pingados firmes e fortes na meta. A luz no fim do túnel? Fazer parte desse seleto grupo de sobreviventes não é tão impossível quanto parece, basta fazer algumas mudanças simples no dia a dia. A seguir, especialistas compartilham com você seus segredos para entrar nesse time e, finalmente, conquistar o corpo dos sonhos. Preparada?

1. Descubra os “porquês”

Iniciar uma jornada que envolve diversas transformações exige um intenso período de adaptação – e reflexão. Olhe-se no espelho e se pergunte: “Por que estou insatisfeita com o meu corpo?” ou “Por que essa mudança é tão importante para mim?”. Esse ritual não só favorecerá o autoconhecimento, como também dará a você o estímulo necessário para encarar os desafios que virão pela frente. “Quanto mais ciente estiver dos seus objetivos, mais fácil será manter o pique”, diz Rodrigo Fonseca, presidente da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional, de São Paulo.

2. Registre sua rotina fitness

É fato: você está 42% mais propensa a cumprir sua lista de afazeres se escrevê-la no papel, de acordo com um estudo feito por pesquisadores da Dominican University of California, dos Estados Unidos. Portanto, comece a anotar detalhes sobre sua dieta e rotina de treino já!

Dica: trace planos de ação semana a semana e, de preferência, siga os mesmos horários para realizar os compromissos todo dia. “Quanto menos seu cronograma oscilar, menores as chances de você se autossabotar”, explica Fonseca. Se tiver muita dificuldade em usar o velho método papel e caneta, lance mão de aplicativos como MyFitnessPal ou Runtastic.

3. Estabeleça prazos menores

Traçar um simples objetivo para os próximos 365 dias do ano pode ser impreciso. Afinal, a forma como você vê seu corpo e o que lhe agrada mais ou menos nele está constantemente mudando. Que tal tentar estabelecer metas a cada três meses? Já está comprovado que esse é o período exato que levamos para transformar qualquer atitude em um hábito. “Em vez de pensar que deve perder 12 quilos em um ano, por exemplo, trabalhe com a média de 4 quilos a cada três meses”, sugere a coach de emagrecimento Cintia Seabra, de São Paulo

4. Conecte-se!

Receber elogios de amigos e familiares regularmente, mesmo que apenas online, é fator determinante para você não desistir do treino. “Posto minha rotina de alimentação e treinos no Instagram há dois anos. Com os progressos da dieta e da malhação, percebi que poderia ser fonte de inspiração para outras pessoas e, desde então, faço um esforço enorme para não decepcioná-las”, conta a advogada Marina Strazzer, de São Paulo, que já soma mais de 280 mil seguidores na rede social. Se você for mais tímida, vale criar um grupo privado no Facebook ou no Whatsapp com os amigos mais próximos para trocar fotos e experiências.

Cumpra a promessa de ano novo e se dedique para conquistar o corpo dos sonhos
Fazer atividades prazerosas é fundamental para continuar se exercitando
Foto: Shutterstock

5. Crie seu próprio santuário

Escolher bem o espaço para malhar pode ter um impacto significativo no seu rendimento. Funciona como um feng shui itness: ache um lugar com o qual se identifica, seja um grande parque, um pequeno estúdio de dança, uma sala de ioga superzen ou um box de CrossFit, e tente deixá-lo familiar e confortável. “Se a pessoa tiver um espírito aventureiro, vai preferir sentir o vento no rosto e entrar em contato com a natureza. Se for mais reservada, melhor optar por uma academia com poucas pessoas. O importante, acima de tudo, é ter afinidade com o lugar”, destaca Fonseca.

6. Seja sua concorrente

Você sabia que corredores se esforçam 4,2% mais nos treinos quando sabem que estão competindo com outra pessoa? “Sentir-se desafiada é uma ótima forma de manter a motivação em alta, independentemente se estiver competindo com alguém ou com você mesma”, diz Cintia Seabra. Se não tem uma companhia fixa de treino, experimente isso: reúna quatro amigas, peça para cada uma colocar R$ 10 em uma caixinha e proponha uma meta, como perder x quilos ou ir x vezes à academia no mês. Aquela que chegar mais perto do objetivo leva a bolada! “Mas lembre-se de manter um clima de disputa amigável e gostoso. Se notar que a diversão foi substituída pela pressão extrema, pule fora imediatamente”, alerta Cintia.

7. Abandone o negativismo

Ser dura demais com você mesma não só fará mal ao seu psicológico, abrindo portas para problemas como depressão e ansiedade, como, muitas vezes, detonará seu desempenho. Pense no seu corpo como uma máquina movida a emoções e abasteça-o com pensamentos positivos para mantê-lo em bom funcionamento. “Diga sempre, em voz alta, palavras e frases para motivá-la. A força do pensamento positivo age como uma fonte extra de energia para o treino”, aconselha o psicólogo e coach desportivo João Alexandre Borba, do Rio de Janeiro.

Cumpra a promessa de ano novo e se dedique para conquistar o corpo dos sonhos

Seja positiva e acredite em si para levar adiante a promessa de conquistar o corpo dos sonhos

Foto: Shutterstock

8. Acredite em si mesma

Não importa por quantas tentativas frustradas você já tenha passado, retome a confiança e acredite que desta vez vai ser diferente – e faça diferente! “Considere que o que você passou até aqui serviu de aprendizado. Mantenha o que foi bom, descarte o que foi ruim e adote uma atitude de vencedora”, ensina Cintia. Uma ótima forma de trabalhar a mente é visualizar-se na reta final. Se for disputar uma meia maratona, imagine-se ultrapassando a linha de chegada, o vento no rosto e a sensação de dever cumprido. Acredite, isso dará um gás extra na hora de malhar.

9. Coma com os olhos

A dica é da nutricionista especializada em obesidade e emagrecimento e transtornos alimentares Ana Carolina Icó, de São Paulo. “Deixe os alimentos saudáveis sempre visíveis. Esquecer as opções certas no fundo da despensa enquanto o pote de guloseimas reina absoluto no centro da mesa é um convite para cair em tentação e botar tudo a perder.” Monte uma cesta de frutas bem bonita e ataque-a sempre que sentir vontade de beliscar. Ah, e claro: ande com uma garrafinha para onde for, sempre! Muitas vezes, aquela gula inexplicável é facilmente combatida com uns goles de água.

10. Coloque-se em primeiro lugar

Algumas fontes de motivação são uma verdadeira furada. Emagrecer só para impressionar outra pessoa, por exemplo, pode surtir algum efeito, mas com prazo de validade – curto, diga-se de passagem. Faça o que tiver que fazer, mas faça por você. O mesmo vale para o treino ou a dieta do momento: se não curtir, não se obrigue a fazer só porque está na moda, ok? E nada de perseguir padrões de beleza inalcançáveis – o segredo para o corpo ideal é buscar uma melhor versão de si mesma.

11. Comemore cada conquista

A maioria das pessoas foca em seus fracassos – não completar aquela maratona, não emagrecer três quilos em um mês, não ir à academia todo dia –, deixando de lado as pequenas vitórias do dia a dia. “Quanto mais você agir assim, mais terá vontade de desistir. Cada grama perdido na balança ou centímetro a menos na fita métrica pode e deve ser recebido com alegria”, pontua Rodrigo Fonseca. Lembre-se de como sua respiração costumava ficar ofegante ao subir alguns lances de escada ou daquela calça jeans apertada que, hoje, precisa de uns ajustes por estar folgada na cintura. Você vai chegar onde quiser em breve, mas, enquanto isso, curta o presente.

12. Não parta para o radicalismo

Pense no treino ou na dieta como um processo que tenha “começo, meio e continuidade”, e não “começo, meio e fim”. Se você está em busca de um corpo novo e de uma vida nova, é preciso ter em mente que esse percurso não tem data para acabar, é para a vida toda. Então, comece devagar, respeitando seus limites físicos e emocionais, e mude sem sofrimento. Muito importante: pare de encarar essa mudança como uma sentença de prisão perpétua aos pratos de salada. Com disciplina, é possível aproveitar os prazeres da mesa sem neuras!

Revista Corpo a Corpo | Ed. 325

Assine já a CORPO e garanta 6 meses grátis de outro título