assine
fechar X

Cadastre seu e-mail e receba todas as novidades da Corpo a Corpo



Na batalha entre você e o espelho nem sempre os genes saem ganhando. Basta adaptar o treino para ficar cada vez mais próxima do seu corpo ideal. Confira!

Por Karine César / Adaptação Kelly Miyazato

driblando-a-genética

Cansou de ser magra demais? Aposte nas dicas de exercícios,
combinadas a alimentação saudável e repouso, para
conquistar o corpo dos sonhos
Foto: Caio Mello 

Quantas vezes você já ouviu a frase: “ela é assim porque tem um bom DNA”. Mas será mesmo que não conseguimos mudar nada em nosso corpo devido à bendita carga genética? Os especialistas afirmam que ela é importante, mas não determinante. Existem outros fatores que influenciam, como os exercícios, a alimentação e o repouso. “Se você fizer um trabalho focado e com a orientação de um bom profissional, vai ter resultados surpreendentes”, garante Ricardo França Machado, instrutor de musculação da academia Competition e responsável pelos dois treinos a seguir (SP). Claro que existem, sim, algumas limitações. “Por exemplo, uma mulher muito magra dificilmente será uma halterofilista”, salienta Fabianna Queiroz, professora da Contours (SP). Mas para sair de um polo a outro é preciso muita determinação e trabalho duro. Por isso, é importante conhecer o seu biótipo para saber como e até onde pode chegar. “Em um treino generalista, a característica da pessoa acaba não sendo levado em conta. Consequentemente, os resultados não aparecem e a pessoa se frustra”, aponta Carla Lubisco, especialista em exercício físico e consultora em qualidade de vida (RS). Então, nada de ficar copiando o treino da sua amiga, combinado? Se você está lutando há muito tempo contra a sua genética, chegou a hora de superá-la!

Para quem trava uma batalha diária contra a balança, parece impossível alguém ficar insatisfeita com a magreza. Mas, acredite, é mais comum do que se imagina. E ganhar músculos definidos é uma tarefa di-fi-cí-li-ma para elas. Ainda mais se o treinamento não estiver focado para isso.

Como funciona

Esse treinamento gera uma sobrecarga no músculo durante a contração de pico, que solicita mais da musculatura. Por isso, a carga é sempre mais alta e a velocidade, reduzida. Os movimentos também são feitos de forma beeem lenta. Por isso, sem pressa, ok?!

Para seguir

Realize 3 séries de 10 repetições. Apenas no exercício de abdominal, execute 4 séries de 15 repetições. Dê um descanso de 30 segundos entre as séries. “Use caneleiras de 3 kg a 5 kg e vá aumentando à medida que for ficando confortável”, aponta Ricardo Machado.

Quer emagrecer? Veja galeria com exercícios





Leia Também
Comente!


Os comentários são pessoais e não refletem a opinião da Corpo a Corpo.