Fitness
  Dança & Cia
Você não precisa ser celebridade para dar um show nas pistas com o seu par. Basta ter energia, ritmo e uma produção que valorize o seu balanço. Além de delicioso, dançar ainda ajuda a queimar calorias. E, melhor, com muita alegria! Uêpaaa!

Lívia Major


Fotos Caio Mello

Você também ficou morrendo de vontade de ser como a Jennifer Lopez e deslizar pelo salão nos braços do Richard Gere, quando assistiu Dança Comigo, não é mesmo? E, garanto, foram vários os motivos que a levaram a sonhar com isso: o parceiro dela, o molejo e aquele corpo escultural, sem nenhuma gordurinha saltando da roupa coladinha. Você tem razão. Além de provocar um superefeito visual, a dança de salão ajuda a modelar o corpo, aumenta o condicionamento físico, melhora a circulação sanguínea, exercita a memória e relaxa. Tudo começou no século XIV, com os nobres, que amavam a valsa. A partir do século XX, a técnica passou a receber inúmeras influências. Hoje, são muitos os ritmos que a compõe. Nas academias, os principais são a salsa, o tango, o samba, e o forró, cada um com diversas variações.

O professor e dançarino carioca Jaime Arôxa explica que a técnica é parecida, mas cada ritmo possui um caráter diferente. "Os passos são basicamente os mesmos. Usamos, principalmente, giros, deslocamentos e transferências, mas cada um tem suas particularidades". Segundo ele, nos últimos anos, a divulgação pela internet e a massificação de workshops banalizou um pouco a prática. "Às vezes, nos congressos, por exemplo, há dez especialistas diferentes, cada um ensinando de um jeito. Se você pretende melhorar seu desempenho nas pistas, o melhor é eleger um professor e se dedicar à técnica da forma que ele orientar. DVDs e vídeos da internet devem ser um complemento", aconselha Jaime.

Através da dança você expressa sentimentos, extravasa tristeza e alegria. Não existe certo ou errado. É você com suas emoções

Corpo no ritmo

A dança de salão trabalha, principalmente, glúteos, coxas e pernas. E quem comanda são os pés, claro. "A força vem de baixo para cima. O abdome também é exercitado, já que deve estar encaixado o tempo todo, para dar equilíbrio. Mas o tronco e os braços ficam relaxados, para evitar tensão nos ombros", explica Jaime Arôxa.

O gasto calórico depende do ritmo de cada aula e da energia gasta por cada um. É uma atividade que envolve emoções, então, se você souber controlá-las, terá um ganho maior. E quanto mais divertida a aula, mais calorias serão queimadas. Um dos principais benefícios da dança de salão é modelar o corpo. Por isso, o ideal é aliar a técnica a outras atividades que fortaleçam os músculos. Bruna Guimarães, 21 anos, estudante de design, pratica dança de salão três vezes por semana, há cerca de um ano. Ela conta que, depois das aulas, sua postura mudou completamente: "Tenho 1,70, sou bem alta e magra, por isso andava um pouco curvada. A dança de salão me colocou no eixo, sem que eu tivesse de me policiar o tempo todo para estar retinha", conta. Já Miriam Toledo, 39 anos, analista de qualidade, revela que sempre se sente mais disposta depois da aula. "Ela melhora a harmonia entre o corpo e a mente, e sempre traz um sentimento de bem-estar."

Agarre seu par

Uma das maiores preocupações para entrar nesta moda é: e se eu não tiver um parceiro? No problem. Na maioria das escolas, as duplas são formadas durante a aula. Mesmo os casais que se matriculam juntos podem ter a parceria desfeita. Uma das técnicas, por exemplo, é formar uma roda com as duplas e, a cada música diferente, a mulher passa a dançar com o homem ao lado, o que ajuda a combater a timidez dos dois. Bruna assina embaixo: "Sempre fui muito extrovertida, mas só com quem conheço. Na hora de apresentar algo em público, ou de conhecer pessoas novas, ficava supertímida! A dança me ajudou nesse aspecto também, porque é uma atividade social. Afinal, não dá para dançar sozinho...". , diz.

É certo que praticar sempre com a mesma pessoa evita que se desenvolva algumas habilidades como a intuição, os reflexos e a criatividade. "O difícil não é aprender o passo, mas, sim, dançar a dois. Precisa haver uma comunicação entre o casal, não se pode ser egoísta em nenhum momento. "Além de ser muito divertida, a dança ajuda a fazer novos amigos, porque exige um contato visual com o parceiro. Descobri que o mundo todo sabe dançar. Já rodopiei salsa até com um norueguês, acredita?", revela Miriam Toledo. E, cá para nós, não é uma delícia, mesmo, dançar a dois?

1 | 2 | Próxima >>


Concurso Cultural :: ed 0
Concurso Cultural - Cuidando do Corpo
Fitness :: ed 274 - 2011
Monica Apor - Curvas à prova de correria
Fitness :: ed 274 - 2011
Se Jogue no Parkour

Edição 274 - 2011 | EXPEDIENTE
 
Promoções Culturais Corpo a Corpo
 
+ lidas do site
 
Make é Tudo :: ed 274 - 2011
Corrida contra o tempo
Fio Maravilha :: ed 274 - 2011
Xampu com sal? Sim, senhora!
Beleza :: ed 274 - 2011
Adiós pelos!
 
 

 
Blog da Redação
Orkut Corpo a Corpo
Facebook
Twitter
 
   
  Newsletter
  Nossas novidades sempre em primeira mão!
 
BUSCAR!
  favoritos    conheça Corpo a Corpo
 
 
 

Faça já a sua assinatura!

Corpo a Corpo

A revista completa de beleza

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

Dieta Já!
Conquiste o corpo que semprequis.

Assine por 1 ano
9x de R$ 9,20
Assine!
Outras ofertas!

Molde & Cia

Exclusiva como você.

Assine por 1 ano
11x de R$ 9,27
Assine!
Outras ofertas!

Viva Saúde

Pra viver mais e melhor

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS